Se você é fã de J.R.R. Tolkien, um dos escritores mais #Famosos do século XX, e tem 375 mil libras (cerca de R$ 1,5 milhão) sobrando, essa notícia vai deixar você muito feliz: a casa onde o autor morou logo após o final da Primeira Guerra Mundial está à venda! Localizada Great Haywood, Staffordshire, a cerca de 233km de Londres, a residência acomodou Tolkien e sua esposa nos anos de 1916 e 1917.

Localizada em Great Haywood, Staffordshire, a cerca de 233 km de Londres, a residência é emblemática para fãs do autor, pois, para muitos, foi neste local que ele começou a escrever o Silmarillion, uma de suas mais importantes obras.

Publicidade
Publicidade

A casa é simples, e até mesmo chamada de pitoresca, e, apesar de ter passado por diversas reformas - como a modernização do banheiro e da cozinha, o local ainda mantém muito de sua originalidade, sendo que muitos espaços continuam com as mesmas características de quando o autor de Senhor dos Anéis e O Hobbit viveu por lá. Já pensou, poder relaxar no seu quintal, admirando a mesma paisagem que o autor de uma saga de #Livros admirou?

Alguns fatos sobre Tolkien

John Ronald Reuel Tolkien, mais conhecido como J.R.R. Tolkien é, sem sombra de dúvidas, um dos maiores autores de fantasia do mundo. Confira algumas #Curiosidades sobre este escritor, filósofo e professor britânico, que nasceu em 3 de janeiro de 1892, em Bloemfontein, Estado Livre de Orange, local onde hoje é a atual África do Sul. Aos três anos, mudou-se para o país de origem de seus pais, a Inglaterra.

Publicidade

Sempre apaixonado pelos livros, o jovem Tolkien mostrava, desde muito cedo, sua vocação para criar histórias.

Ele serviu ao Exército Britânico na Primeira Guerra Mundial e muitos estudiosos afirmam que suas obras estão marcadas por passagens que o próprio Tolkien encontrou na guerra. A criatividade dele era tão grande que ele inventou diversas línguas, incluindo gramáticas completas!

Tolkien era extremamente apaixonado por sua esposa. Eles se conheceram muito jovens, aos 16 anos, mas só aos 21 puderam se conhecer melhor, pois Tolkien era católico e Edith Bratt protestante. Para que pudessem se casar, a jovem se converteu ao catolicismo e eles passaram o resto da vida juntos. Ambos estão enterrados no mesmo túmulo, onde é possível ler os nomes "Beren e Luthien" - uma referência a um dos romances escritos por ele, que conta a história de um casal que passa por provações para poderem ficar juntos.

Tolkien não gostava dos nazistas, embora os nazistas o amassem! Seu filho possui uma carta, onde o escritor chama Hitler de ignorante.

Publicidade

"Eu tenho nessa Segunda Guerra um rancor que provavelmente me faria um melhor soldado aos 49 anos do que fui aos 22. Aquele pequeno ignorante Adolf Hitler... Arruinando, pervertendo, aplicando de modo errado o nobre espírito do norte, uma contribuição suprema para a Europa que eu sempre amei e tentei apresentar na sua verdadeira luz".

Atualmente, é possível encontrar 34 obras de Tolkien, porém, nem todas estão disponíveis em português. Seus livros mais populares (trilogia Senhor dos Anéis, Hobbit, Silmarilion, Contos inacabados e outros) já foram traduzidos para mais de 50 idiomas e o mundo criado pelo britânico influenciou praticamente todos os escritores fantásticos que vieram depois dele, incluindo J. K. Rowling, autora de Harry Potter e George R. R. Martin, autor de As Crônicas de Gelo e Fogo (Game Of Thrones).

Você é um grande fã de Tolkien? Gostaria de comprar a casa que ele morou há 100 anos? Deixe nos comentários qual sua obra favorita do autor e o que você faria se comprasse sua antiga residência!