Tendo em vista a exuberância de certos festejos públicos, como os do Carnaval carioca, por exemplo, e a animação de certos casaizinhos em carros ou mesmo no meio da rua, pode-se até pensar que, como na velha canção de Belchior: "Tudo é permitido". Bom, não é bem assim. Na verdade, não só é legalmente proibido fazer #sexo em público (a prática é qualificada pela #Legislação em vigor como ato obsceno. assim como outras ações exibicionistas como mostrar os seios, por exemplo, sem uma boa razão), como o ato, se flagrado, pode levar a punições razoavelmente rigorosas, que podem ir de multa a até um ano de reclusão, dependendo da gravidade da infração cometida.

Publicidade
Publicidade

Na edição de 2012 do Caldas Country, um festival de música country que acontece na cidade de Caldas Novas, no Sul de Goiás, foram filmados vários casos de strip-teases, prática de sexo explícito e atos libidinosos em geral. As imagens, compartilhadas pela internet, causaram cerrada polêmica.

Um dos presentes à festa, que diz não ter feito as imagens, mas que ajudou a compartilhá-las, contou que tinha sido a edição mais avacalhada da festa anual. Lanivaldo José Mendes, delegado da cidade, disse à imprensa à época que ficou sabendo que houve excessos, atribuídos por ele ao uso de drogas e ao consumo excessivo de bebidas alcoólicas, mas que nada tinha sido formalizado, ninguém tinha sido pego em flagrante pelas autoridades e conduzido à delegacia, o que dificultava a aplicação da lei no caso.

Publicidade

Sorte dos que se deixaram levar pela animação.

Mas, pode-se perguntar: e quanto àquelas mulheres de formas generosas, desfilando praticamente nuas com o corpo pintado nos desfiles das principais escolas de samba deste país, como diz um samba, “abençoado por Deus e bonito por natureza (que beleza)”? Elas não estão também praticando um gesto obsceno? Respostas pessoais dependerão dos valores morais, religiosos, culturais etc. de cada indivíduo.

A interpretação dominante da lei atualmente tem sido que não. Em primeiro lugar, as “praticamente nuas" têm importância aqui: elas usam, no mínimo, o tapa-sexo. Segundo, considera-se que o objetivo da exposição dos corpos das moças durante os desfiles é artístico.

Trata-se de um caso especial que, na interpretação dominante, protege-as da aplicação das leis contra comportamento obsceno. Uma mulher expondo os seios na rua sem uma boa razão ou um casal animado fazendo sexo no carro não estão protegidos da mesma forma. #Locapublico