Desde 1492, Edimburgo é a capital da Escócia. Grande centro cultural e econômico, sua universidade é pioneira na área da informática e no gerenciamento de dados. Apesar de ser antiga, a cidade possui edifícios e construções bem conservadas. É a "Atenas do Norte" - nome dado pelos turistas - por causa de sua arquitetura em estilo neoclássico.

Edimburgo é dividida em Old Town (cidade velha) onde nasceu e numa montanha se ergue o famoso Castelo de Edimburgo e tem quase 300 anos; e New Town (cidade nova), onde, desde o século XVIII, a capital cresceu e expandiu-se. Tornou-se patrimônio da Unesco devido ao belo contraste entre as "duas cidades." A bela cidade imersa em dualidades é a mais assombrada da Europa.

Publicidade
Publicidade

Um pequeno cemitério gótico, o Greyfriars, construído em 1560 no centro da antiga cidade, em Grassmarket possui a fama de ser o mais assombrado do mundo. Dois personagens sinistros da história da Escócia estão enterrados nele: George Mackenzie e #thomas riddell.

Breve biografia

Riddell era feiticeiro e praticava magia negra. Matou cem pessoas, foi preso e punido por isso. Fugiu da prisão usando seus poderes mágicos e se vingou de todos aqueles que foram responsáveis por sua prisão. Foi encontrado morto numa floresta perto de Edimburgo e sepultado em #Greyfriars Kirkyard em 1806, na idade de 72 anos.

Mackenzie era advogado. No século XVII, em 1660 quando Charles II assumiu seu trono, Sir George Mackenzie empreendeu uma perseguição contra um grupo protestante presbiteriano que se chamava Covernanters que não aceitaram se submeterem ao novo regime católico.

Publicidade

Foram perseguidos, assassinados e enterrados em Greyfriars, juntamente com seu executor quanto este faleceu em 1691. Dezoito mil pessoas morreram ali.

Cuidado onde pisa

Em 1999, um mendigo entra no Greyfriars para fugir de uma noite chuvosa e fria. Diante dele está o grande Mausoléu Negro perfeito para sua estadia noturna. Entrou, percebeu que poderia levar vantagem, pois no mausoléu tinha quatro caixões velhos e antigos. Pensou haver valores dentro deles.

Ao tentar quebrá-los, caiu num poço. Não havia caixões, mas corpos apodrecidos de pessoas que morreram durante "A Grande Praga" de 1645, foram desovados ali. O poço foi tão bem selado, que os corpos ainda estavam em estado de decomposição. O homem saiu correndo dali. Sir George Mackenzie foi despertado de seu sono eterno.

Neste mesmo ano, um mendigo entrou em Greyfriars á procura de um lugar quente para dormir. Encontrou exatamente o que queria, desta vez, em cima do local de descanso de Riddell. Ao se deitar, o túmulo se quebrou e o homem caiu dentro do caixão já apodrecido.

Publicidade

Deu de cara com os restos mortais do bruxo. Aterrorizado, o homem saiu correndo, levando pedaços de ossos em sua roupa e espalhou-os pelo cemitério.

Coincidência história

Acontecimentos estranhos e sobrenaturais foram documentados desde então. Muitas pessoas afirmaram ter sido atacadas, empurradas e golpeadas. Outros alegaram ter tido experiências mais físicas e duradouras: descobriram arranhões em seus braços, peito e até no pescoço. Outras descobriram marcas de queimadura.

Outros visitantes do passeio ao cemitério tiveram ossos quebrados. Mais de 500 pessoas relatam experiências diversas. Todos foram documentados pela empresa que realiza os passeios pelo Greyfriars Kirkyard, entre fotos, relatos, cartas e vídeos. Porém, todos os arquivos foram destruídos num incêndio misterioso, pois nenhuma causa foi encontrada.

Colin Grant, especialista em exorcismos foi ao cemitério. Diante do Mausoléu Negro começou o ritual. Momentos depois, sentiu uma sensação de opressão. Ele foi cercado por centenas de almas atormentadas, lutando para cruzar o véu entre os dois mundos. Saiu dali, temendo por sua vida. Semanas depois, ele foi encontrado morto, vítima de um ataque de coração.

Greyfriars Kirkyard é apenas um dos lugares mais assombrados da Escócia. O país é repleto de lugares misteriosos e assombrações, e esse fascínio pelo desconhecido atrai qualquer cidadão a explorá-la. #bloody mackenzie