Com um nome estranho, e, para muitos, engraçado, a 'síndrome de pica' é um transtorno que pode acometer seriamente quem o possui. A síndrome também é conhecida por outros nomes técnicos, como 'alotriofagia' ou 'picacismo'. Ela, no geral, é caracterizada pelo fato do paciente comer qualquer coisa que vê pela frente, mesmo sabendo que esses alimentos podem causar sérios problemas.

O nome do distúrbio é uma homenagem ao 'Pica-Pau', aquele pássaro do desenho animado (e que também existe em muitas florestas) que adora picar troncos de árvore.

Os sinais para comprovar quem possui o transtorno são bastante claros. Isso porque, quem tem o distúrbio come até mesmo fezes ou calotas de carro.

Publicidade
Publicidade

Algumas mulheres grávidas podem ter essa síndrome temporária. É comum ouvirmos, por exemplo, histórias de grávidas que comeram coisas como tijolo.

Quem tem a síndrome come coisas como: sabão, carvão, giz, palito de dente, terra e outras substâncias que, certamente, a maioria de nós nem imaginava que alguém poderia ter a capacidade de colocar no cardápio.

Alguns pacientes que tem este distúrbio alimentar já viraram notícia em todo o planeta. Um deles envolve Kelly-Marie Pearce. Ela comia sanduíches estranhos. Todos os dias, em seu lanchinho, ela colocava duas fatias de esponja com recheio de areia. Assim como muitas mulheres, o distúrbio em Kelly-Marie aconteceu quando ela estava grávida.

Mas não são só as mulheres que possuem essa estranha síndrome. Um indiano conhecido como Pakkirappa Hunagundi também virou manchete de tabloides por ter em seu cardápio coisas da terra, entre elas, cascalho, lama e tijolos.

Publicidade

De acordo com ele, quando ainda era criança começou a ter esse desejo e que, mais tarde, percebeu que isso poderia fazer com que ele ganhasse muito dinheiro. Atualmente, o indiano faz shows e gosta de se intitular como o "engolidor de pedras".

É claro que comer essas substâncias pode causar problemas à sua #Saúde. Por isso, caso algum sinal estranho de que você está com essa síndrome apareça, não esqueça de consultar o seu médico imediatamente.