Artigo publicado na Revista Canadense de Cardiologia, que visava a estabelecer o risco cardiovascular em que se incorre durante o #sexo, estimou as mortes durante uma relação sexual como apenas 2% das mortes súbitas (elas próprias eventos relativamente raros), que puderam ser associadas a uma atividade física (caminhar, correr, praticar alpinismo, etc.).

Parece muito pouco, mas existem muitas pessoas no mundo e, mais direto ao ponto aqui, há muitos #Famosos - nem que seja durante os proverbiais 15 minutos de que falou Andy Warhol -, o que garante que pelo menos algumas celebridades tinham de morrer na cama (ou onde quer que tenham tido a última transa).

Publicidade
Publicidade

A seguir, conheça quatro famosos que morreram durante o ato sexual:

1 - Nelson Rockefeller

Nelson veio da célebre família Rockefeller, cuja fortuna foi iniciada pelo ousado e polêmico pioneiro da indústria petrolífera, John D. Rockefeller, um guarda-livros pobretão, que se tornou o homem mais rico do mundo e cujas doações para a caridade tornaram-se célebres.

Nelson Rockefeller foi escolhido vice-presidente pelo republicano Gerald Ford, que assumiu a presidência depois da renúncia de Richard Nixon. Após deixar o cargo, Rockefeller foi encontrado morto sobre sua escrivaninha, aos 70 anos de idade, supostamente trabalhando em um livro. Uma assistente do político confessou, porém, que estava fazendo sexo oral nele quando ele faleceu e, então, chamou uma amiga para ajudar a vesti-lo e sentá-lo, para que ele fosse visto em uma situação mais "digna".

Publicidade

2 - David Carradine

O ator americano David Carradine (nome de nascimento: John Arthur Carradine) conquistou fama, especialmente como o protagonista da série Kung Fu, nos anos 70. Décadas depois, outra produção ligada a artes marciais, o filme Kill Bill, no qual ele fez o papel de Bill, concentrou novamente as atenções nele.

A morte de Carradine chocou os fãs por outro motivo, além de significar a perda de um amado artista: o astro foi encontrado morto pelado e pendurado em uma corda. Primeiramente, imaginou-se poderia ter sido um suicídio, mas, na verdade, tratava-se de asfixia autoerótica, um procedimento em que a pessoa corta o suprimento de oxigênio para o cérebro, com o intuito de sentir prazer (não é difícil imaginar o que pode dar errado neste contexto).

3 - Félix Faure

O então presidente da França, Félix Faure, morreu em 1899, nos braços da amante ... ou talvez não exatamente nos braços dela: algumas versões garantem que, no exato momento da morte, o político estava recebendo sexo oral dela.

Publicidade

Pior: segundo as más línguas, o susto com a morte de Faure foi tão grande que a mandíbula da amante travou e foi um sufoco para quem os descobriu naquela situação separá-los.

4 - Papa João XII

Um dos papas mais polêmicos, por sua dedicação à luxúria, João XII, cujo nome de nascimento era Octavianus, subiu ao Trono de Pedro aos 18 ou 25 anos (há controvérsias) e morreu antes dos 35, junto à sua amante. Alguns dizem que ele meramente passou mal durante o ato sexual, enquanto outros contemporâneos afirmaram que um marido traído assassinou-o.

Confira o vídeo: