O arquiteto e também escritor, Juan #Pablo Escobar, mais conhecido como o filho de Pablo Escobar, já escreveu dois livros a respeito do pai e agora lançará o terceiro. O primogênito não se orgulha dos feitos do narcotraficante e, por este motivo, chegou a mudar de nome, com 16 anos, para Juan Sebastián Marroquín Santos e, frequentemente é visto revelando polêmicas sobre seu pai.

Após anunciar que o "Patrón" era muito mais cruel do que mostra a série #narcos, do Netflix, Sebastián Marroquín admite que Pablo Escobar trabalhava para a #CIA, “vendendo cocaína para financiar a luta contra o comunismo na América Central”, segundo ele.

Publicidade
Publicidade

E ainda acrescentou que há muitos nomes importantes ligados a esta história, sendo um dos envolvidos o ex-presidente dos Estados Unidos, George Bush pai, além de outros.

O Cartel de Medelín era conhecido por corromper praticamente qualquer pessoa da Colômbia. Policiais, políticos e muitos outros que deveriam proteger o país dos traficantes acabavam cedendo aos criminosos por dinheiro e por medo. Porém, achava-se que a entidade americana, CIA, era a única incorruptível e muito temida pelo Cartel. Agora, com esta nova informação, provida pelo próprio filho do líder, a história muda e os EUA vão ter que se explicar.

Enquanto o pai esteve envolvido em, estima-se, pelo menos 6 mil mortes, seu filho segue um caminho totalmente oposto. Junto com sua família, chegou a passar por situações degradantes, como uma situação onde estavam foragidos, escondidos, cercados por milhões de dólares e passando fome.

Publicidade

Estes momentos o levaram a repensar o modo de viver de seu pai e mudar o rumo de sua própria vida.

Hoje é um homem de 40 anos, sereno e calmo e diz que escolheu viver. Sebastián reuniu-se com familiares e amigos das vítimas de seu pai 16 anos após os assassinatos, como forma de pedir perdão. No entanto, quando fala de seu pai, o faz com admiração e já chegou a relatar a seguinte frase: “admiro Pablo como meu pai, que me educou, não como Escobar, o traficante”.