Neste domingo, 19, o portal de notícias UOL deu destaque à uma pesquisa feita pela Natsal (Pesquisa Nacional de Atitudes Sexuais e Estilos de Vida). A pesquisa ocorre em diversas partes do mundo e tem um único objetivo, entender o comportamento sexual em todo o mundo. Os dados foram colhidos em 2012 e mostram como, culturalmente, o homem brasileiro é diferente do homem europeu ou americano, por exemplo. A pesquisa foca no porcentual de pessoas que faz ou recebe sexo oral. 80% dos britânicos, na faixa entre 33 e 40 anos, dizem que recebem a prática sexual feita com a boca.

O número de mulheres que recebe o sexo oral do parceiro na Inglaterra é bem menor, cerca de 75%.

Publicidade
Publicidade

Conforme a idade avança, a diferença entre a relação homem e mulher fica ainda mais clara na Inglaterra. Apenas 35% das mulheres, entre 55 e 64 anos, dizem que recebem esse tipo de relação íntima. Já os homens dessa faixa são bem mais frequentes nesse quesito, registrando 52% do "agrado íntimo".

A pesquisa mostra o que muitos já imaginavam, que, mesmo com o passar dos anos, a sociedade vê as mulheres como submissas e os homens como seres dominantes. O comportamento sexual e os percentuais achados na pesquisa, segundo os cientistas que conseguiram os dados, deixa isso evidente. No entanto, no Brasil, essa diferença é reversa. Os homens brasileiros fazem mais sexo oral em seus parceiros ou parceiras do que recebem. 82,4% dos homens diz fazer a prática, enquanto 77,6% das mulheres dizem receber a prática oral.

Publicidade

Esse é o maior percentual dentre os núcleos pesquisados, ou seja, o homem do Brasil lidera na hora de fazer essa atividade sexual.

Em entrevista ao UOL, a psiquiatra Carmita Abdo explica o porquê que o brasileiro lidera o ranking mundial da prática íntima e o motivo impressiona. De acordo com ela, no Brasil, a prática de realizar a ação oral na mulher é vista como um sinal de "macheza". Além disso, a prática conhecida como '69' também é muito comum. Nesse sentido, os dois acabam realizando o carinho íntimo ao mesmo tempo.

E você, tinha ideia de como é o hábito sexual dos brasileiros? Não esqueça de deixar o seu comentário. Ele é sempre muito importante para todos nós. #Saúde