Gêneros e orientações sexuais diferentes são diferentes também no momento de maior intimidade e no orgasmo, ao menos é o que diz uma pesquisa realizada pela Universidades de Indiana, de Chapman e de Claremont, todas dos Estados Unidos. As três instituições de ensino superior se uniram para realizar um grande estudo acerca dos orgasmos femininos, de qualquer orientação sexual. Eles chegaram à resposta de que as mulheres #lésbicas e as que são #Bissexuais conseguem chegar ao momento máximo de prazer no sexo por mais vezes do que as mulheres que são #Heterossexuais – ou seja, as que escolhem somente transar com homens.

Foram entrevistadas 52,6 mil pessoas nos Estados Unidos e foi descoberto que a “variedade de comportamentos que os casais podem tentar para aumentar a frequência dos orgasmos” é fator preponderante para um número consideravelmente maior de orgasmos por parte das mulheres.

Publicidade
Publicidade

Outra questão muito importante que os pesquisadores destacam é o fato de que as lésbicas e as bissexuais têm maior envolvimento com o sexo oral, o que, para os pesquisadores, facilita muito para que haja maior número por parte desses dos grupos.

A pesquisa indica que o ‘intervalo’ de orgasmos, para as lésbicas e as bissexuais, é bastante diminuído, se comparado com as mulheres heterossexuais. “O fato de que as mulheres lésbicas têm orgasmos com maior frequeência do que as mulheres heterossexuais indica que muitas mulheres hetero poderiam ter maiores taxas de orgasmos”, diz o estudo. Os pesquisadores acrescentam ainda que não somente o sexo oral surge como um comportamento que proporciona essa diferença entre lésbicas e hetero, mas, também, o fato de que, geralmente, as mulheres de orientação sexual diferente do grupo feminino heterossexual também utilizam bastante ‘brinquedos’ sexuais para apimentar ainda mais a relação íntima.

Publicidade

O estudo alerta que poucas foram as mulheres hetero que demonstraram que conseguem chegar ao orgasmo somente com a penetração orgânica masculina. Eles dizem que as que conseguiram isso são mulheres que realmente estão apaixonadas pelo parceiro, no entanto, as mulheres heterossexuais que saíram com homens somente para ‘curtição’ e sem certa intimidade sentimental dificilmente conseguiram chegar ao momento máximo do prazer.