Um caso inacreditável, ocorrido na cidade de Port Harcourt, capital do estado de Rivers (Nigéria), no início do mês, repercute em diversos jornais internacionais, após divulgação da mídia nigeriana.

Embora seja cientificamente impossível o ser humano gerar uma espécie diferente, habitantes de Port Harcourt filmaram um parto inusitado, acontecido entre uma multidão de curiosos.

Na ocasião, uma mulher grávida é observada por dezenas de pessoas parindo uma cabra, depois de passar dois anos com o “filhote” na barriga. Ao menos, essa é a alegação da imprensa africana.

A nigeriana, primeira no mundo a supostamente “dar à luz” a um animal, não teve a idade nem o nome revelados.

Publicidade
Publicidade

Contudo, passados dois anos da gravidez, ela foi até um centro comunitário, local onde ganhou o “bichinho” (na falta de um termo melhor), sob olhares de espanto e euforia da população.

De acordo com o Nigerian Bulletin, tudo aconteceu de repente, quando o pastor local Jerkins Tar organizou tratamento médico gratuito para ajudar moradores que sofrem enfermidades e não podem pagar pelo tratamento, como fibrose, acidente vascular cerebral, entre outros.

No entanto, no decorrer da sessão, a mulher começou a parir o animal, assustando os indivíduos que flagraram o insólito e ainda duvidoso episódio.

A imprensa africana reporta que o evento foi inicialmente divulgado no Facebook do nigeriano Simeon Chukwu, onde ele revelou que uma grávida de meia-idade tinha gerado uma cabra, depois de passar 24 meses com o animal no ventre.

Publicidade

O filme, com 1min59seg de duração, não exibe o exato momento em que o bicho sai da vagina da mulher, ele inicia com a cabra recém-nascida envolta numa poça de sangue.

No decorrer da gravação, é possível observar a “mãe” aparentemente exausta, amparada numa cadeira de madeira, com as pernas dobradas e joelhos no chão, enquanto populares a filmam.

As imagens são fortes, por isso não recomendamos que o vídeo seja assistido por crianças ou sujeitos sensíveis.

Até o momento, médicos não se manifestaram sobre a ocorrência. Também não há como atestarmos a veracidade do episódio relatado nos jornais da Nigéria.

Abaixo, veja o espantoso vídeo. Caso ele seja retirado do Youtube, copie e cole o link abaixo no navegador para assistir.

(“http://players.brightcove.net/4221396001/V19oeQPdg_default/index.html?videoId=5321477485001&applicationId=MIRROR%20Embed%20Offsite”)

#Curiosidades #Viral #Internet