Para muita gente a maçã é a “#fruta do #pecado” e, como o carnaval é considerado uma “festa pagã”, todos os anos é celebrada, pela aproximação com o tema em escolas, sambas e enredos. No entanto, para os especialistas, a maçã é classificada entre os mais benéficos dos alimentos conhecidos pela humanidade. Desse modo, seja para o bem ou para o mal, a maçã está intimamente ligada à história da humanidade. E você sabe por quê?

Conforme conta a tradição cristã, a maçã era o único fruto do jardim do Éden que o casal Adão e Eva não poderia comer. E foi justamente a maçã que Eva comeu, depois de aceitar a proposta do diabo, dando origem ao pecado original.

Publicidade
Publicidade

Por desobedecer ao Criador, como castigo, o ser humano foi obrigado a trabalhar todos os dias para conseguir o próprio alimento e esse episódio passou para a história como algo ruim. Mas nem sempre a maçã está ligada ao lado negativo da vida. Ao contrário, é um fruto muito enaltecido por suas qualidades.

Segundo os nutricionistas, a maçã é classificada entre os mais benéficos dos alimentos conhecidos pela humanidade. Com mais de 8 variedades e disponível por todo o planeta, todas as suas partes são adequadas ao consumo humano. A maçã serve tanto para alimento como para medicamento. Ela é, verdadeiramente, uma joia da natureza. Pode mesmo ser considerada a rainha dos frutos comestíveis, sendo impressionante a quantidade e variedade das suas aplicações.

De acordo com estudos, a maçã possui antioxidantes que ajudam a melhorar a capacidade respiratória e protegem os pulmões.

Publicidade

Já foi comprovado que pessoas que comem cinco maçãs ou mais por semana têm menos problemas de respiração, incluindo a asma. A maçã também possui uma propriedade adstringente que auxilia a garganta e as cordas vocais. Também possui agentes cicatrizantes, que em casos de incômodos ou males estomacais ou esofágicos são fundamentais para a melhora.

Além de ajudar no funcionamento intestinal, sua concentração de fibras ainda age positivamente na mucosa do sistema digestivo, regularizando suas funções. Para quem sofre com problemas de má cicatrização, equimoses ou sangramento das gengivas, a maçã também pode ajudar. Os fonoaudiólogos recomendam que o professor, o cantor, enfim, o profissional da voz, consuma maçã em períodos curtos para evitar calo nas cordas vocais e posteriores problemas de #Saúde.

A maçã também está associada à história da física e ao conhecimento científico e tecnológico. Conta-se que um belo dia, estava Isaac Newton sentado embaixo de uma macieira quando, ploft!, eis que uma maçã lhe cai sobre a cabeça.

Publicidade

No susto, disse: “Eis aqui a Teoria da Gravidade!'”. Por essa anedota, costuma-se relacionar a história da maçã com a física moderna. A história de sucesso da empresa Apple, de Steve Jobs, também está relacionada com a maçã, principalmente depois que Jobs assumiu como símbolo da empresa a “maçã mordida”, tornando-se, em seguida, líder mundial de tecnologia.

Enfim, seja como fruta proibida, causa da física moderna ou modelo do conhecimento científico e tecnológico, a maçã sempre despertou paixões. Por isso, muitos quadros, afrescos e relevos foram pintados relacionando a maçã ao pecado. Muitas músicas, sambas, comerciais, propagandas, também costumam fazer essa associação. E a religião predominante costuma aproveitar-se desses fatos para apresentar o sexo como o pecado simbolizado na maçã. Seja como for, a maçã é uma saborosa e apetitosa fruta, que traz muitos benefícios para aqueles que dela se alimentam. Coma maçã! Viva a maçã do amor!