Não é incomum nos dias atuais que mensagens, fotos, vídeos e afins, por algum motivo específico, acabem viralizando nas redes sociais e #Internet como um todo, podendo chegar ao número de milhões de pessoas que curtiram e viram o assunto, seja ele qual for. É exatamente isso o que vem acontecendo nos últimos dias no mundo e obviamente também no Brasil, por meio da propagação em progressão geométrica da imagem de uma suposta menina cega na web e diversos grupos de pessoas que se utilizam do aplicativo de conversa instantânea do #WhatsApp. Todo esse alarido mundial sobre a menina cega é porque a mesma chama a atenção por ser possuidora de uma beleza singela, cativando as pessoas que têm a oportunidade de ver a sua foto, ainda mais porque acabam se entristecendo pelo fato de ser tão bonita, mas também “não poder enxergar”.

Todavia, a reportagem que foi divulgada pelo conhecido site “Boatos.Org”, não passa de uma grande farsa, como é confirmado pela própria plataforma virtual.

Publicidade
Publicidade

O teor básico da matéria era uma campanha na forma de corrente, com o propósito até louvável de angariar dinheiro para que a garotinha pudesse receber tratamento médico adequado e quem sabe, poder voltar a ver novamente; tanto que a cada compartilhamento feito pelos internautas, o valor de R$ 0,10 (dez centavos) seria destinado especificamente para a menina.

O time do Boatos.Org esclareceu que a criança, na realidade, é uma menina do Irã, que justamente por ser extremamente bonita, com a face muito semelhante a de uma boneca, acabou tendo a sua foto se tornado um viral e ocupado as principais manchetes nos noticiários pelo mundo afora.

A mentira teve o seu início em redes sociais do exterior e em adição a um determinado número de WhatsApp pertencente à Índia. Daí para a “mentirinha do bem” ganhar corpo e acabar por repercutir inclusive aqui no Brasil, foi questão de horas.

Publicidade

Por exemplo, um brasileiro postou a notícia no seu perfil e conseguiu aproximadamente 800 mil compartilhamentos da foto da criança em pouco tempo; porém, deve ter percebido que a informação não passava de um “#Fake” e optou por removê-la de sua rede social.

Pois é, o mundo globalizado também tem dessas coisas, o que faz com que as pessoas devam ter mais cuidado em postar detalhes de sua vida privada e que sejam mais perspicazes de que nem tudo que cai na web é 100% verdade.