Só quem é um pouco inibido sabe o quanto a #timidez incomoda em vários aspectos da vida. Todo mundo tem, em diferentes graus de intensidade, um pouco de timidez. Medo de se aproximar das pessoas, vergonha de falar em público, não conseguir se enturmar e fazer amigos com facilidade e até medo de dar um "sinal" para o crush são episódios comuns para quem é tímido.

O problema é que timidez demais atrapalha - tanto as relações pessoais quanto as profissionais, e o próprio dia a dia, em que precisamos nos envolver em várias situações cotidianas que exigem que tenhamos contato com outras pessoas.

Você saberia identificar se a sua timidez está além do que pode ser considerado normal? Veja 5 sinais que podem indicar isso:

1. Muita dificuldade de entrosamento

Na escola ou em outros ambientes que reúnem pessoas, você não consegue prolongar uma conversar.

Publicidade
Publicidade

Pensa muito antes de responder e fica com medo de falar alguma besteira. E sejamos francos, isso acontece às vezes - quem é tímido sabe que, tentando conversar e se entrosar no grupo, eventualmente sai alguma coisa da qual nos arrependemos pra sempre, culpa do nervosismo e da preocupação com a opinião dos outros, afinal, o tímido quer parecer, aos olhos dos outros, uma pessoa legal. Dica: você é uma pessoa legal. O segredo para se enturmar é ser você mesmo. Converse sobre o que você sabe e se a pauta for algo que não é do seu conhecimento, se mostre interessado e pergunte, afinal, ninguém é obrigado a saber sobre tudo, certo?

2. Vergonha de sair de casa

Há que se ter uma preocupação um pouco maior quando se tratar disso. Vergonha da aparência, baixa autoestima, medo "fazer feio" ou passar vergonha por algum motivo.

Publicidade

Dica: com relação à aparência, lembre que cada um tem seus próprios defeitos ou coisas das quais não gosta e que isso não deve nortear a sua vida. Aceite seu corpo e rosto e destaque suas qualidades. Procure ajuda, converse com pessoas que podem te ajudar a vencer esse problema, mas nada de ficar escondido em casa.

3. Relacionamentos e amizades somente virtuais

Se você só consegue bater um papo e "apaixonar-se" virtualmente, temos um problema sério. A vida acontece lá fora também e se você não consegue acompanhá-la, precisa sim, de ajuda. Pense assim: se na internet eu consigo conversar, ter amigos e ficar horas mantendo um diálogo, por que não consigo lá fora? Trabalhe formas de aproximação, porque papo você tem, e certamente terá facilidade de interagir com as pessoas.

4. Vergonha de questionar/pedir informações

Quem nunca ficou sem saber uma matéria da escola por ter tido vergonha de erguer a mão, perguntar e tirar a dúvida com o professor? Quem nunca se perdeu ao ir a determinado lugar ou pegou o ônibus errado por vergonha de ter pedido informações? Quando a timidez interfere nessas interações, há sim que se trabalhar isso e encontrar meios de diminuir esse medo de falar com pessoas.

Publicidade

5. Isolar-se de tudo

Tudo bem você não curtir muito sair pra balada, não gostar dos almoços de domingo em família, não curtir ir para a praia com amigos - mas isso não significa que você deva se fechar para o mundo. Deve haver algo que você curta. Curte música? Que tal um barzinho com música ao vivo, com os amigos? Uma ótima opção para quem tem problemas com timidez é fazer atividades em grupo, como cursos de dança, esportes em grupo e outros.

Se você se encaixa no perfil de quem está com a timidez a um nível bastante alto e isso atrapalha a sua vida, é hora de procurar ajuda. Pessoas próximas, da família ou um psicólogo podem ajudá-lo a trilhar esse caminho e a retirar, aos poucos, os obstáculos que a sua timidez cria. #Comportamento