Popular entre ufólogos e pesquisadores de todo o mundo, a jornalista investigativa norte-americana Linda Moulton Howe, 75 anos, em palestra realizada neste mês, revela suas conclusões a respeito do tema.

Apesar dos entusiastas da vida extraterrestre apontarem esses seres como benevolentes e interessados na humanidade, Linda, após décadas de estudos e investigações de campo, acrescenta considerações “perturbadoras” sobre o motivo deles visitarem nosso planeta.

Ao contrário do senso comum, a jornalista ressalta que na maioria das vezes eles não são confiáveis. Segundo a ufóloga, os et´s são movidos por interesses particulares – ou sua própria agenda, na linguagem dos pesquisadores.

Publicidade
Publicidade

Por considerar o intelecto humano inferior ao deles, ela destaca que os “homenzinhos verdes” não se preocupam em deixar rastros das atividades na Terra, ou em serem observados pelas pessoas.

Contudo, também ressalta o fato dos governos mais influentes do mundo, em especial os Estados Unidos, serem obrigados a trabalhar em parceria com determinadas espécies, devido ao medo de represálias em caso de negação.

Embora seja impossível compreender os motivos dos extraterrestres visitarem nosso planeta e realizarem supostos experimentos em humanos e animais, Linda afirma que o acesso dos governos a tecnologias de outro mundo serve de pagamento em relação ao silêncio das autoridades sobre as funções exercidas por eles.

HUMANOS SÃO IGUAIS A FORMIGAS

Para Linda Moulton Howe, esses seres não interagem com os homens pelo simples fato de não terem interesse em nós, ou nos considerarem uma ameaça a eles.

Publicidade

Segundo a jornalista, uma tentativa de comunicação entre seres humanos e alienígenas seria infrutífera, equivalente a tentarmos nos relacionar de igual com as formigas. Ou seja, devido a discrepância intelectual, uma missão impossível.

CASO ROSWELL

Em julho de 1947, supostas naves de procedência espacial caíram num rancho na cidade de Roswell, Novo México.

O assunto se popularizou no dia seguinte, após o jornal local Roswell Daily Record publicar a manchete de que a Força Aérea tinha capturado um ovni caído num rancho do município (veja abaixo).

Porém, na época, autoridades afirmaram que o UFO era, na verdade, balão meteorológico – versão que permanece até hoje.

Entretanto, Linda, que assegura ter lido relatórios confidenciais sobre o incidente, acentua uma manobra dos militares para camuflar as evidências.

Conforme declara na palestra, eles encobriram os indícios das naves com restos de balões de ar, espalhados pela área com propósito de iludir o público e a mídia sobre a verdade.

Depois de assistir a palestra na íntegra (em inglês), veja a reportagem da emissora Record sobre o #sinistro caso João Prestes Filho.

CASO JOÃO PRESTES FILHO

#Bizarro #Curiosidades