Não é novidade que, entre diversas espécies no reino animal, indivíduos do mesmo sexo copulam e até mesmo formam casais monogâmicos. Pinguins, por exemplo, elegem um único parceiro com o qual ficam durante toda a vida e é recorrente encontrar casais "homossexuais" entre as aves.

Há relatos de que esses casais chegam a cuidar de ovos eventualmente abandonados, chocando-os e cuidando do filhote. Mas, no zoológico de Polar Land, em Harbin, nordeste da China, funcionários notaram algo curioso: um casal de pinguins machos está tentando roubar ovos diretamente dos ninhos de outros casais.

Esperando enganar os casais "heterossexuais", esses pinguins colocam pedras no lugar dos ovos para levá-los sem que os pais percebam.

Publicidade
Publicidade

No entanto, não tendo sucesso, o comportamento dos dois foi notado pelos demais, que passaram a excluí-los do grupo e os cuidadores decidiram, então, manter o casal separado dos outros durante o período de incubação dos ovos, a fim de evitar maiores confusões.

Em 2005, o zoológico de Bremerhaven, na Alemanha, causou polêmica ao tentar "converter" pinguins "homossexuais", tentando colocar indivíduos machos que copulavam entre si junto a fêmeas, na esperança de que fossem "seduzidos". O experimento não obteve sucesso e o zoológico continua a ter seis pinguins "gays", sendo que um dos casais aceitou, em 2009, chocar um ovo rejeitado por seus pais biológicos e criar o filhote.

Outro caso interessante aconteceu em 2016, no zoológico de Nordhorn, também na Alemanha. Uma abutre fêmea chamada Lisa pôs um ovo, mas não demonstrou interesse em fazer um ninho para chocá-lo.

Publicidade

Um funcionário observava a ave e viu o ovo cair de um galho. Especialistas da instituição acreditam que Lisa tenha se envolvido com uma ave de outra espécie, possível razão para rejeitar levar a incubação até o fim. Os cuidadores decidiram oferecer o ovo a um casal de abutres machos, que imediatamente o "adotou".

De acordo com o biólogo especializado em evolução Stuart West, da Universidade de Oxford, o motivo de #Animais apresentarem comportamento homossexual - algo que foi observado em mais de 1500 espécies - ainda não é totalmente compreendido, tendo funções variadas de acordo com a espécie. Em alguns casos, a importância desses animais seria precisamente a de se tornarem cuidadores de filhotes órfãos ou rejeitados, em vez de se reproduzirem.

A obtenção de prazer como recompensa também existe entre animais, sendo, portanto, natural. Uma vez que o conceito de "moralidade" não está presente aqui, não há a preocupação com proibições e tabus, apenas a busca por satisfazer um instinto.

Entre os macacos bonobos, por exemplo, o contato sexual (que pode ocorrer na forma de sexo oral, masturbação ou cópula), seja entre indivíduos do mesmo sexo ou de sexos opostos, é uma forma de estabelecer laços sociais e de dominação, não servindo unicamente à reprodução. #Curiosidade