Quem cresceu vendo nos livros ilustrações de um D. Pedro II grisalho e envelhecido e de um D. Pedro I, que obviamente era mais velho do que o filho, viril e na flor da idade, entende que nenhuma imagem, por mais famosa que seja, conta a história toda.

As imagens famosas dos integrantes do elenco de Chaves, por exemplo, não deixam entrever o caminho, longo, no caso de alguns, surpreendente, no de outros, e interessante no de todos, que os levou ao seriado mexicano exibido pelo SBT há décadas. A seguir, as trajetórias de cinco destes amados artistas:

1 - Roberto Gómez Bolaños (#Chaves)

Criador do programa e intérprete do papel-título.

Publicidade
Publicidade

Formou-se em Engenharia, mas nunca trabalhou na área. Começou a escrever roteiros para programas de rádio e televisão na década de cinquenta. Também escreveu para o cinema e, a partir de 1960, começou a atuar em filmes. Por conta de sua versatilidade e criatividade, o roteirista baixinho foi apelidado de Chespirito, versão diminutiva e adaptada para o espanhol de Shakespeare, pelo diretor Agustín Delgado.

Em 1968, escrevia roteiros para o programa Los Supergenios de la Mesa Cuadrada, uma sátira a programas no estilo mesa redonda, e nele estreou como ator na TV, contracenando com alguns futuros colegas de Chaves e Chaplin. Na verdade, estes dois personagens surgiram em Los Supergenios assim como o Professor Girafales e o Doutor Chapatín.

2 - Carlos Villagrán (Quico)

Nascido em família pobre, Villagrán foi vendedor de cachorro-quente e trabalhou como repórter em um jornal da Cidade do México, capital nacional.

Publicidade

Ficou amigo de Rubén Aguirre, que se impressionou com seu talento cômico e já trabalhava com Roberto Bolaños, para quem indicou o amigo. Assim, Quico ganhou o intérprete perfeito. Em 1978, deixou os programas Chaves e Chapolin por se engajar em uma batalha pelos direitos legais do personagem Quico e foi para a Venezuela, onde protagonizou o seriado Federrico, em que fazia um personagem praticamente igual ao seu em Chaves, mas com o nome grafado como Kiko.

3 - Ramón Valdés (Seu Madruga)

O mais experiente ator chamado para um dos papéis principais em Chaves. Começou na carreira artística muito jovem e atuou ao lado de lendas do cinema latino-americano como o humorista Mario Moreno, o Catinflas, por exemplo. Deixou Chaves na mesma época que Carlos Villagrán e chegou a contracenar com este na primeira temporada do programa Federrico na Venezuela, mas, logo a seguir, voltou a seu papel como Seu Madruga no México.

4 - Florinda Meza (Dona Florinda)

Filha de uma mulher esquizofrênica que acabou internada e de um pai que depois disso abandonou a prole, cuidou dos irmãos mais novos e foi uma mãe para eles.

Publicidade

Trabalhou como modelo em comerciais de TV e como secretária para pagar estudos de interpretação. Começou a trabalhar com Bolaños em 1970 e foi convidada por ele para fazer o papel de Dona Florinda, o que acabaria por consagrá-la.

5 - Ruben Aguirre (Professor Girafales)

Formado em Agronomia, entrou no mundo da TV como locutor e virou executivo da emissora em que trabalhava. Aos sábados, aparecia em um programa criado por Bolaños. Quando a empresa decidiu que não ficava bem ter um executivo fazendo papel de ator, surpreendeu abrindo mão da rendosa carreira executiva e aabraçandode vez sua paixão pela atuação. Depois, trabalhou com Chespirito em Los Supergenios de la Mesa Cuadrada, programa no qual o "Mestre Linguiça" surgiu. #Curiosidade