Em 1969, ao trafegar em uma rodovia do condado de Somerset (Inglaterra), um motorista foi surpreendido pela imagem de um objeto voador não identificado (ovni/UFO) próximo à pista.

Enquanto a testemunha, assustada com o enigmático objeto, ligou para a polícia informando sobre a bizarra natureza da ocorrência, um homem chamado Edward Jaggers estava ansiosamente preocupado.

É que o UFO acidentado no dia 3 de outubro daquele ano não pertencia aos “homenzinhos verdes” do espaço sideral, mas ao engenheiro eletrônico e inventor britânico Jaggers.

De acordo com o jornal local Somerset Live, naquela data, a nave em forma de pires decolou repentinamente do laboratório da casa do inventor, na cidade de Glastonbury, e voou 14 km até cair perto de uma estrada.

Publicidade
Publicidade

Quando observado pelo incauto motorista, o ovni ainda estava com as luzes acesas. No local do incidente, a polícia recolheu a pequena nave espacial de 1 metro de diâmetro e a encaminhou à delegacia do município de Shepton Mallet.

Sem conhecer a origem do objeto e trabalhando com a hipótese da “enigmática” estrutura conter substâncias perigosas, autoridades ainda chamaram um perito para analisar o ovni construído a poucos quilômetros dali.

MOVIDO A ANTIGRAVIDADE?

Conforme o periódico da época, Central Somerset Gazette, responsável pela cobertura do caso, ao ser indagado sobre a tecnologia empregada no objeto, Edward Jaggers confidenciou ter descoberto uma força antigravitacional.

Porém, admitiu não saber manipular corretamente a antigravidade usada para mover o “ovni de Somerset”.

No dia em que o UFO voou por cerca de 14 km antes de cair, numa sexta-feira a noite, o engenheiro eletrônico contou que fazia algumas verificações no aparelho, quando algo inesperado aconteceu: o objeto simplesmente se soltou das amarras e decolou sem que ele tivesse tocado no “pires voador”.

Publicidade

"Eu não sabia o que fazer quando tinha ido", disse ao Central Somerset Gazette.

O REENCONTRO

Após 18 horas em pânico com o sumiço do insólito brinquedinho – talvez o primeiro protótipo de drone da história – o inventor soube que a nave fora levada pela polícia e a encontrou na delegacia da cidade vizinha, Shepton Mallet.

No local, o britânico se sentiu insultado com a declaração das autoridades de que seu precioso disco voador não passava de “uma carga de lixo velho”.

Conforme o inventor, a máquina foi construída em três meses e custou 5 mil libras esterlinas em equipamentos.

Apesar dele enfatizar ter usado antigravidade na levitação do objeto, até hoje, 48 anos depois, essa tecnologia ainda é desconhecida da ciência.

Segue abaixo a foto do “ovni” tirada na delegacia. A criança na imagem tem dez anos e é filho do policial que capturou o excêntrico aparelho.

#Mídia #Curiosidades #Europa