Conforme relato de muitas pessoas que já passaram pela situação comprometedora da #traição, principalmente para quem é traído, o acontecimento em si é capaz de provocar um dos piores sentimentos em qualquer um, devido basicamente à atitude desleal do parceiro, que não foi capaz de honrar o compromisso amoroso previamente assumido. De qualquer modo, conforme uma investigadora da Austrália, existe a estratégia chamada de “honepotting”, que é a forma simples de descobrir se alguém está traindo o outro, ou seja, é fazer com que a pessoa “morda a isca”.

Em regra geral, quando o indivíduo fica desconfiado de estar sendo traído, adota comportamentos extremos, como, por exemplo, bisbilhotar o celular do outro, procurando por conversas comprometedoras sem que ele esteja ciente, passa a seguir o suspeito ou até mesmo contrata um detetive para fazer este tipo de tarefa.

Publicidade
Publicidade

Por outro lado, as vítimas acreditam que um investigador só é capaz de seguir as pessoas e descobrir com quem estão saindo. Entretanto, a investigadora citada no começo do artigo, destaca que existem outros mecanismos para se constatar se alguém realmente está traindo o parceiro.

“Honey Potter", como é conhecida a australiana, atua na cidade de Brisbane e arredores e diz que a técnica em si não é se insinuar para alguém, como muitos pensam, mas o que ela faz é sim, espalhar “iscas”, ou chamarizes, que consigam atrair a atenção da pessoa sobre ela, conforme relatou para uma rádio do seu país. Daí o nome “honeypotting”, como sendo algo que faz alusão à atração de alguém ou algo por meio de um delicioso pote de mel.

A investigadora ainda detalhou que depois da invasão da plataforma virtual “Ashley Madison”, responsável por promover encontros extraconjugais em um contexto de privacidade, foram liberados dados sigilosos dos usuários do site, como seus nomes, endereços e até telefones, o que só reforçou a desconfiança de que alguém em algum lugar do planeta estava sendo traído.

Publicidade

Honey Potter até deu o exemplo do parceiro de uma de suas clientes, que na academia assumia uma postura “namoradeira” com ela e muitas outras mulheres, reforçando que, ao menos para ele, não tinha assumido compromisso sério com ninguém; todavia, há também os bons exemplos, como o de homens que só falam das esposas e dos filhos para a detetive e não tentam “cantá-la”.

Pistas e dicas

Potter, que possui uma experiência vasta quando o assunto é traição, falou sobre 3 sinais que despertam o interesse das pessoas por procurarem o serviço investigativo, a saber: #Amante

  • Mistério com o celular: é o 1º indício de que o homem ou a mulher estão se afastando do relacionamento formal, pois começam a fazer muito segredo com o aparelho e deletam arquivos que podem ser considerados suspeitos.
  • Mentirinhas: já o 2º são as mentiras habituais sobre onde esteve, para onde estava indo ou mesmo com quem.
  • Clima: de acordo com o revelado pela profissional, quando a pessoa fica mais do que o devido no ambiente de trabalho ou não retorna para o lar no horário esperado, pode ser mais uma forte pista de que há uma traição acontecendo.