A atriz americana Rachel Farrokh, hoje com 39 anos de idade, conviveu por dez anos com a #anorexia, distúrbio alimentar caracterizado pela preocupação excessiva com o próprio corpo, restrição radical do consumo de alimentos e perda enorme de peso. A condição a fez chegar aos 19 quilos e a colocou muito perto da morte. De uma mulher de aparência saudável e vibrante, ela, no auge da doença que lhe consumia pouco a pouco a vida, passou a parecer uma sombra de si mesma, uma criatura emaciada, com mais do que uma passageira semelhança com as fotos de viciados usadas em propagandas contra o uso de crack.

Em 2014, a saúde de Rachel estava devastada.

Publicidade
Publicidade

A história dela comoveu a rede mundial de computadores quando a atriz e seu marido, Ron Edmondson, incapazes de pagar pelo caro tratamento especializado que a doença exige, fizeram um apelo por contribuições dos internautas. A esta altura, ela já tinha sofrido uma parada cardíaca além de insuficiência renal e falência hepática.

O casal gravou um vídeo em que foram expostos o estado de saúde lastimável da atriz e sua aparência chocante. Ela já estava muito fraca e não era mais nem capaz de caminhar. Por sorte, as pessoas se deixaram tocaram pela triste história e resolveram agir de maneira generosa. Em pouco tempo, Rachel e Ron conseguiram quase duzentos mil dólares em doações.

Hoje, sua anorexia está sob controle, embora ainda exija cuidados, e o corpo dela vem se recuperando aos poucos.

Publicidade

Em outubro de 2015, ela viajou - com permissão dos médicos - para Washington, capital dos Estados Unidos, e participou da Segunda Marcha Anual contra Transtornos Alimentares. Um dos objetivos da manifestação foi pressionar o governo do país a promover o treinamento de profissionais de saúde e docentes para identificar distúrbios alimentares e a incluir estes problemas nas leis que tratam dos problemas de saúde mental. A artista espera poder usar sua influência para conscientizar a população e ajudar outras pessoas a evitar os males que prejudicaram sua vida e quase a ceifaram precocemente.

#superação