Em 20 de julho de 1969, pessoas de todo o mundo assistiram atônitas a chegada do homem à lua. Na época, os nomes Neil Armstrong e Edwin Eugene Aldrin Jr (Buzz Aldrin), da missão Apollo 11 da Agência Espacial Americana (#Nasa), ficaram tão conhecidos quanto a marca Coca-Cola. Todos sabiam quem eles eram.

Contudo, desde então surgiram diferentes tipos de teorias conspiratórias sobre o episódio. As principais alegam que os astronautas nunca pisaram no satélite natural e que toda a cena foi gravada num deserto dos Estados Unidos.

No entanto, há os que acreditam no fato do famoso cineasta hollywoodiano Stanley Kubrick ter dirigido toda a farsa da exploração lunar.

Publicidade
Publicidade

E ainda os que especulam que os astronautas estiveram na lua, mas foram confrontados por extraterrestres que os proibiram de voltar. Nesse contexto, teriam filmado construções no local e outras esquisitices, obrigando a NASA a fingir um falso desembarque para que a verdade não fosse descoberta.

Agora, revelações da ex-funcionária da agência, Cyndi Holland, 47 anos, sobre a missão Apollo 11, repercutem na #Internet.

Segundo Cyndi, em 1996, quando a Agência Espacial Americana a contratou para trabalhar no suporte de Tecnologia da Informação (TI), ela não imaginava que ouviria escandalosas revelações sobre o dia 20 de julho de 1969.

Naquele ano, quando atuava em um escritório ao lado do laboratório fotográfico da NASA, fazendo back-ups de PCs, instalando programas em computadores etc, escutou a bizarra conversa de dois membros do laboratório.

Publicidade

Abaixo, veja fotos dela na NASA.

REVELAÇÃO

Habituada a ouvir os técnicos do laboratório fotográfico dialogando, Cyndi afirmou perceber dois empregados discutindo a chegada dos astronautas na lua.

Disse ter notado um funcionário dizer que estava espantando por pessoas do mundo todo acreditarem na farsa. Conforme a mulher, o técnico ainda salientou que as montagens eram perceptíveis, “um grande embuste”.

Por estar em início de carreira, na época com 28 anos, e com medo de ser prejudicada, revelou que resolveu esquecer o que tinha escutado.

Acrescentou também que somente 13 anos depois, ao pesquisar teorias conspiratórias sobre o tema na internet, confidenciou o que sabia para o filho Brando, 18.

Porém, contou que ele não ficou espantado com as revelações, pois já suspeitava que as aterrissagens eram falsas.

Agora, diz que resolveu contar o que sabe ao público por considerar “uma verdade muito grande para esconder”.

Publicidade

Ainda afirma não se importar em perder amigos ou chatear determinadas pessoas por compartilhar o que considera ser “verdade”.

Embora ela acredite nas palavras proferidas pelos técnicos do laboratório fotográfico da NASA, até o momento, não existem provas capazes de refutar a missão Apollo 11. Portanto, aprecie com moderação.

Abaixo, segue vídeo sobre a história de Cyndi Holland, exibido neste sábado (11), no Youtube. Na sequência, outro filme mostra em detalhes a hipotética fraude.

SUPOSTA MONTAGEM DOS ASTRONAUTAS NA LUA

#Curiosidades