Quando a mulher decide encenar durante o ato amoroso, ela consegue enganar perfeitamente o seu par. Esta é uma das maiores dúvidas masculinas, pois eles são completamente loucos para saber se a sua parceira está ou não chegando ao prazer extremo na hora do amor.

Fingir que está sentindo prazer é algo muito comum nos relacionamentos amorosos e pesquisadores já revelaram que muitas mulheres já fizeram isso pelo menos uma vez na vida. Para confirmar essa teoria, um estudo realizado por pesquisadores de duas universidades localizadas no Reino Unido (Universidade of Leeds e University of Central Lancashire), divulgou que aproximadamente 80% das voluntárias contaram fingir o tão sonhado orgasmo.

Publicidade
Publicidade

Os pesquisadores revelam que quando isso é feito de vez em quando, se torna útil para o relacionamento, pois evita alguns desentendimentos entre o casal, porém, a companheira precisa refletir sobre esse comportamento, principalmente se ela o pratica constantemente. “Será que a mulher está fingindo poucas vezes, por preguiça, não desagradar o parceiro ou cansaço físico? Ou será que realmente ela nunca consegue atingir o orgasmo e acaba simulando para não precisar lidar com esse problema?”, questiona o psicólogo Diego Henrique Viviani. “Fazer de conta que está tendo um orgasmo, pode aumentar o desejo entre o casal, pois acaba fazendo parte do processo para realmente chegar ao orgasmo”, revela a psicóloga Quetie Mariano Monteiro, Sexóloga do Hospital Pérola Biyngton.

O outro lado

A sexóloga e também psicóloga Carla Cecarello conta que fazer de conta que está atingindo o orgasmo é uma mentira.

Publicidade

“Quando a mulher decide fazer isso, ela está fazendo de conta que nada está acontecendo, talvez isso aconteça para evitar uma conversa a dois sobre o problema, ou para não mudar algum comportamento que esteja atrapalhando o momento íntimo”. Ela completa aconselhando que se um dos dois não mostra vontade de praticar o ato amoroso por canseira ou por falta de vontade, isso deve ser conversado. “Devemos entender que ninguém é uma máquina, hoje existe desejo, amanhã pode ser que não. Manter um bom diálogo é algo revigorante para a relação, fazendo com que ambos não se sintam obrigados”, afirma a estudiosa.

Não conquistar o orgasmo em todos os momentos íntimos é algo completamente normal e isso não deve ser segredo na relação. “Isso também pode acontecer por vários motivos e um deles é não conhecer profundamente o próprio corpo, muitas mulheres fingem e a sua desinformação continua ali, atrapalhando seu próprio prazer”, garante Quetie.

“Conhecemos muitos motivos para que as mulheres passem a deixar esse costume de lado, principalmente porque o máximo do prazer é uma sensação maravilhosa, que todas as mulheres merecem experimentar”, conta Quetie.

Publicidade

“Se você notar que está constantemente atuando durante o ato íntimo, procure ajuda de um profissional”, aconselha a médica.

Quando a mulher nota que a falta de orgasmo está diminuindo a vontade de fazer amor, ela certamente passará a evitar esse contato íntimo com o seu parceiro, se sentindo frustrada consigo mesma ao final de toda relação, por isso é necessário pensar e repensar muitas vezes sobre o assunto. “Quando isso acontece, esse fingimento acaba deixando de ter um caráter protetor com a outra pessoa e passa a ser um sofrimento para a mulher que está passando por essa dificuldade, principalmente quando ela sente dificuldade em procurar ajuda profissional”, finaliza o psicólogo Diego Henrique Viviani. #Relacionamentos #Saúde