Está sendo divulgado, nas redes sociais, nessa terça-feira (14), um vídeo que tem deixado muitos internautas “de cabelo em pé”. Segundos a descrição do vídeo, as imagens foram feitas no IML da cidade de Cuiabá durante o turno de um dos guardas. A vigilância estava sendo feita por dois guardas quando começaram a ouvir algumas batidas estranhas no final do corredor. Quando eles se aproximaram, acabaram se surpreendendo com o que viram ou melhor, com o que não viram.

A gravação durou somente 1 minuto e 30 segundos, todavia, foi o suficiente para causar muito medo. Logo no início do vídeo já é possível ouvir o som de uma porta batendo no final de um corredor.

Publicidade
Publicidade

A situação não seria tão estranha, caso os guardas não estivessem sozinhos no local. Mas tudo indica que já era bem a noite e eles eram os únicos do local.

Além das batidas da porta, outra coisa que amedrontou os internautas foi o piscar das luzes. Com a ajuda de uma lanterna, os guardas foram se aproximando devagar e com cautela. Eles não diziam nada, mas pareciam um pouco receosos com o que poderiam ver. Pode-se ver que o que estava batendo era a portinha vermelha onde fica guardada a mangueira de incêndio. Ao se aproximarem, as luzes pararam de piscar e ficou escuro, tinha somente as luzes da lanterna.

Para a surpresa dos guardas e também dos internautas, quando eles chegaram ao local não viram absolutamente nada. Um pouco à frente do local havia uma porta trancada que eliminava a possibilidade de alguém ter invadido o local e corrido em seguida.

Publicidade

Assim que as imagens foram divulgas, elas entraram para os assuntos mais comentados do Twitter. Alguns internautas brincaram com a situação e disseram que não conseguiram dormir após verem o vídeo. "Estou só ouvindo Aline Barros [cantora gospel] depois de ver o vídeo do IML de Cuiabá", diz a usuária Fifthzara, no Twitter. "Ainda bem que sou formada em 12 temporadas de Supernatural [série de TV]. Sou medrosa, mas resolveria rapidinho o caso do IML de Cuiabá", brinca Mariaasilva_1.

#mistério #Terror