A secreção vaginal, também conhecida como corrimento, é algo normal e trata-se de uma umidade formada por bactérias mortas do aparelho genital feminino. Tal secreção é importantíssima para a mulher, pois indica como está a ovulação e principalmente a #Saúde feminina.

Corrimentos amarelados ou esverdeados, acompanhados de odores ou coceiras é um péssimo sinal para a saúde íntima, e, após apresentar estes sintomas, a mulher deve procurar um médico especialista.

Embora a maioria das #mulheres saiba que a secreção vaginal é algo normal e até mesmo saudável quando não apresenta nenhuma anormalidade, muitas ainda se sentem muito receosas quando isso aparece.

Publicidade
Publicidade

Por esse motivo, trouxemos uma lista com hábitos que podem provocar corrimento. Confira.

  • Lenços umedecidos

Eles são muito úteis para aquelas mulheres que têm uma vida corrida, mas querem manter a higiene íntima. Porém, eles podem também ser extremamente prejudiciais, caso usados com frequência, pois sua composição química pode alterar o Ph vaginal e, consequentemente, causar corrimento.

  • Depilação em excesso

Os pelos têm funções importantíssimas no corpo humano. Os cílios protegem os olhos de impurezas que possam causar mal aos olhos e os pelos pubianos protegem a vagina de impurezas que possam causar infecções, infecções essas que podem ter como um dos sintomas a secreção vaginal.

Além de DSTs e gravidez indesejada, a relação sexual sem proteção pode trazer ainda muitas infecções.

Publicidade

Entre as doenças infecciosas está a candidíase, que é uma grande preocupação no mundo feminino.

  • Ficar muito tempo com roupa de banho molhada

A umidade favorece a proliferação dos fungos que, por sua vez, podem causar corrimentos. Além disso, as roupas de banho não são feitas com material ideal para as peças íntimas, que devem ser de algodão. Portanto, além da umidade, ainda há outro fator, a falta de ventilação da região íntima.

Além das práticas citadas, há várias outras que podem provocar as secreções vaginais, dentre elas o stress. Vale lembrar que, em qualquer sinal de que a saúde íntima não está como deveria, um médico ginecologista deve ser consultado. #Curiosidades