O término de um relacionamento amoroso nunca é fácil, às vezes é um choque, porém, mesmo na melhor das hipóteses, é um mal necessário. Na Alemanha, porém, um homem parece ter encarado com bom #Humor o fim de seu casamento, que já durava 12 anos. Ele tinha descoberto que sua mulher, Laura, mantinha um caso extraconjugal e resolveu pedir o divórcio. Como na velha piada do sujeito que matou os pais e pediu à corte a piedade devida a um órfão, Laura, cujo comportamento motivou o pedido de divórcio, aproveitou para pedir à Justiça metade dos bens do marido. E ele resolveu aceitar, porém, à sua maneira.

O homem, que não foi identificado, dividiu cada um de seus bens em dois - para que Laura pudesse receber a metade que julgava ser sua de direito.

Publicidade
Publicidade

Se a moda pega!

Independente do que Laura pretenda fazer com a parte que lhe cabe, o ex-marido já tem planos para sua metade: transformá-la em dinheiro, que, imagina-se, usará para comprar coisas inteiras. Seus objetos estão à venda na Internet no site eBay.

Como dinheiro não é tudo na vida, e a vingança é um prato que se come frio, ele gravou seu meticuloso processo de partição literal de suas posses - não vá sua ex-cara metade achar que ele não cumpriu sua obrigação - e postou o vídeo no Youtube com o título "para Laura". Na introdução do texto, está escrito na língua de Goethe e Hitler “Obrigado por 12 ‘anos bonitos’ Laura! Você realmente ganhou a metade.” No final do vídeo, aparece a mensagem: "Saudações também ao meu ‘sucessor’". Não se pode acusá-lo, por exemplo, de ser ingrato ou ciumento.

Publicidade

Depois do baque do fim de um #Relacionamento, especialmente de um tão longo - 12 anos - e tão formal - casamento de papel passado -, um indivíduo pode se sentir tentado a se reinventar. Talvez o autor da divisão inusitada possa tentar um carreira como corretor imobiliário ou leiloeiro, se é que já não exerce uma dessas profissões. As descrições que fez dos produtos mostra que ele tem um talento para destacar os aspectos positivos de uma mercadoria. Do notebook, por exemplo, disse: "Na minha opinião, esta conversão é a solução perfeita para os usuários que querem economizar espaço, mas não podem pagar um MacBook Air". Do celular, ele diz ser ideal para pessoas que detestam fazer chamadas (também é bom para quem detesta recebê-las, pode-se acrescentar). Ele também ressaltou que o freio dianteiro da bicicleta funciona bem - estranhamente, não há menção alguma ao freio traseiro.

Para quem estiver interessado nas pechinchas, avisa-se que ele também está vendendo meio carro, meia televisão, quatro meias cadeiras ( matematicamente, totalizam duas cadeiras inteiras), meia cama e muito mais (ou meio muito mais). Também está à venda meio ursinho de pelúcia - ele diz que ninguém precisa de um ursinho para acariciar, pois colegas de trabalho suprem esta necessidade. OK, talvez ele ainda não tenha superado a traição.