A direção e o corpo médico do Hospital Rideout Memorial, em Marysville, Califórnia, nos Estados Unidos, possibilitou uma ação que comoveu o mundo ao permitir que um paciente chamado Ryan, que sofreu uma hemorragia no cérebro e teve a morte cerebral decretada, pudesse receber a visita de adeus de sua cadelinha de estimação, Molly.

O vídeo de um minuto foi publicado no Facebook e já alcançou 18 milhões de visualizações. A página “Não Acredito” publicou o conteúdo e recebeu mais de 350 mil compartilhamentos, 221 mil curtidas e mais de 20 mil comentários.

A emoção é forte. Ryan está deitado, entubado e a cadelinha se aproxima, cheirando, como se estivesse querendo entender porque o dono está daquele jeito.

Publicidade
Publicidade

Ela está inquieta.

Comentários

Muitos internautas comentaram o vídeo #Emocionante. “Por que será que o ser humano não aprende, só um pouquinho que seja, com eles?", disse uma internauta. A cadelinha Molly foi levada ao hospital porque estava sentindo a falta do dono e precisava se despedir.

“Eles sentem nossa falta. Quando meu pai ficou internado por quatro meses no hospital, meu amado #Cachorro Shelb agora não está mais conosco, só queria dormir no quarto dos meus pais. Quando colocávamos o celular para meu pai falar com Shelb ficava procurando na casa toda por meu pai. Era triste, pois Shelb chorava. Eu sabia que não era só minha irmã e eu que estávamos sofrendo com a falta dos meus pais. Shelb também”, recordou outra internauta.

Entre as histórias postadas nos comentários, a que mais chamou a atenção foi de uma internauta paulista.

Publicidade

“Quando do meu pai morreu, isso há 17 anos atrás, nosso cachorro ia todos os dias no portão, no horário que ele chegava do trabalho e sentava lá, esperando horas. Até que um dia ele entendeu que ele não ia voltar mais. O cachorro foi ficando tão triste, abatido, não era mais o mesmo, sentia muito a falta do meu pai, eles eram muito ligados, pro meu pai ele era um filho”, explicou.

“Meu pai faleceu em 21/07/2000, em 21/07/2001 o cachorro morreu, sem motivo aparente, acreditamos que de tristeza, mas o impressionante foi a data ser exatamente um ano após meu pai ter ido. Coisas que só Deus explica”, finalizou.

A ligação entre os animais de estimação, especialmente os cachorros, é realmente impressionante.

#cao