O vídeo em que uma mulher aparece arrastando um cão filhote amarrado a uma moto viralizou nas redes sociais e deixou todos que viram a cena revoltados com a crueldade a que o ser humano pode chegar. As cenas foram gravadas neste domingo (13), na cidade de Belém, no Pará.

Na manhã desta segunda-feira (14), a mulher foi detida pela Delegacia de Meio Ambiente (Dema). Ela e o animal foram encaminhados para a delegacia da Polícia Civil. Foi lavrado procedimento por maus-tratos. Maltratar animais é crime, de acordo com o artigo 32 da Lei nº 9.605, de 1998. A pena varia de três meses a um ano de detenção e multa.

Vídeo

A filmagem foi feita pela estudante Milena de Santiago, de 20 anos, que passava pelo local dentro de um carro com a tia e um amigo.

Publicidade
Publicidade

“Não faz isso com o bichinho, ele está morrendo”, diz Milena no vídeo. “Não faz isso com ele”, prossegue. Enquanto isso, a mulher acelera a moto. Em um primeiro momento, o #Cachorro acompanha. Mas depois, cansado, ele cai e é arrastado por vários metros.

“Não faz isso com ele”, grita Milena. A mulher para, o cachorro está caído. “Ele está sangrando”, diz mais uma vez a estudante, que está filmando a cena que viralizou nas redes sociais. Muitas pessoas aparecem para ver o animal no chão.

Para alegria dos defensores dos animais, grupo que tem crescido a cada dia em todo o Brasil, o cachorrinho sobreviveu ao maltrato. A mulher não foi ouvida para informar o que a motivou a prender o cachorro à moto e acelerar o veículo de duas rodas.

As cenas de maus-tratos a animais não são incomuns no Brasil.

Publicidade

Vira e mexe vídeos em que animais domésticos aparecem sendo espancados e até mesmo mortos viralizam nas redes sociais.

O maltrato é crime previsto em Lei e qualquer pessoa que presenciar este tipo de delito pode denunciar às autoridades competentes. A pena é branda, de três meses a um ano e multa, mas, de qualquer forma, já é uma punição. A população não deve se calar diante da #Violência, independente de contra quem seja, incluindo os animais.

As imagens

Se você é sensível a cenas de maus-tratos, não assista ao vídeo abaixo.

#maus-tratos animais