Todo mundo um dia envelhece e, quando chega aos 30, começa cair a ficha: ‘a minha pele não era assim, acho que eu envelheci?'. Isso ocorre porque por volta dos 30 anos, realmente há um declínio na capacidade de reparo e proliferação celular da pele, resultando em perda no metabolismo de regeneração. É nessa fase que começam as preocupações com a beleza e a saúde.

É nesta fase também que começamos a olhar mais no espelho e nos queixar do aparecimento das primeiras linhas de expressão e pequenas rugas ao redor dos olhos e na área da testa, além de perda inicial da elasticidade e firmeza do tecido cutâneo principalmente na região das bochechas e contorno do rosto.

Publicidade
Publicidade

Também é mais ou menos por volta dos 30 anos, que temos a primeira perda no metabolismo de regeneração e começamos a ter deficiência em produzir espontaneamente os antiradicais livres e antiglicantes que combatem os superóxidos que envelhecem o nosso organismo, principalmente gerados pelo estresse, poluição, má alimentação, cigarro, privação de sono e o consumo exagerado de bebida alcoólica. #dermatologia #Beleza #Saúde

Começamos a perder colágeno, se iniciando o processo de envelhecimento

  • Começa a perda da estrutura primária das fibras de colágeno e a elastina se torna mais frágil;
  • Há perda das proteínas da matriz extracelular como as glicosaminoglicanas e condroitina;
  • Começa a redução da produção do ácido hialurônico responsável pela hidratação, radiância, firmeza e turgor da pele;
  • Também aumenta a reação de glicação, que nada mais é do que o processo de quando o açúcar reage com as proteínas do nosso corpo e endurece as fibras do colágeno, deixando essas fibras menos elásticas e levando a perda da capacidade de contração, gerando um tecido cutâneo menos uniforme e nutrido com mudança inclusive na tonalidade da pele. Esta se torna: amarelada, menos luminosa e hidratada;
  • Ocorre também o início da perda da capacidade da mitocôndria em gerar energia na sua capacidade máxima para as células o que compromete a nutrição, oxigenação, capacidade de multiplicação e reparo de danos ocasionados por fatores ambientais, biológicos e cronológicos em consequência do envelhecimento natural.

O que se pode fazer para melhorar esse quadro:

  1. Como é comum é ter manchas na pele, se este for o caso, comece a usar cremes clareadores; outros tratamentos indicados são laser e luz pulsada.
  2. O botox é indicado para reduzir a formação de pés de galinha;
  3. Use protetor solar sempre, mesmo quando estiver chovendo;
  4. Lave o rosto com sabonete adequado ao tipo de pele;
  5. Sempre use cremes que nas indicações dizem promover a renovação celular e que estimulem a produção de colágeno, portanto eles precisam conter nas fórmulas ácidos como o hialurônico, glicólico, retinóico – dependendo de cada pele. Use uma fórmula para o rosto e outra para os olhos.
  6. Use sabonete apenas no colo, costas, axilas, genitais e nos pés.
  7. Use diariamente, sempre à noite, hidratante com ácido hialurônico.
  8. Cuide da pele sempre com a indicação de um dermatologista.
  9. Comece a fazer alguma atividade física regular.
  10. Cuide mais da alimentação.