Um velho ditado romano, apreciado e até adotado como lema por vários grupos armados ao redor do planeta, diz que "a sorte favorece o ousado". Talvez a frase se mostre verdadeira também nas batalhas que marcam a conquista romântica. A verdade, porém, é que poucos homens mostram tanta disposição para travar estas batalhas no estilo blitzkrieg (guerra-relâmpago) quanto o sujeito cuja ofensiva foi eternizada neste print de conversa em uma rede social.

E, embora o trecho compartilhado não permita saber se a história teve um final feliz para o guerreiro que resolveu bater de frente com as forças inimigas, serve, no mínimo, de exemplo para aqueles que sentem dificuldade em "chegar junto" das mulheres.

Publicidade
Publicidade

Algo meio "não há nada a temer além do próprio medo", para citar o famoso trecho do primeiro discurso de posse do americano Franklin Delano Roosevelt, em 1933, no auge da Grande Depressão.

Talvez, não seja feito para todo mundo, mas há algumas vantagens no estilo prático e objetivo de quem vai direto ao assunto, deixa claro que está interessado e averigua se a moça está livre e lhe dá o espaço necessário para decidir - e comunicar - se ela está interessada ou não. Note-se o pequeno intervalo entre as respostas dela e as próximas investidas dele. Como se dizia antigamente, malha-se o ferro enquanto ele ainda está quente.

Dito tudo isto, haverá, claro, muita gente, inclusive muitas mulheres, que achará que esta abordagem é, se não atrevida pelo menos vulgar e revela uma alma superficial - afinal, podem perguntar: "qualquer morena bonitinha servia para ele?".

Publicidade

Enfim, como dito acima, não serve para todos os homens e, definitivamente, não agrada a todas as mulheres, mas para lançar mão de um truísmo, serve para quem serve e agrada a quem agrada. Cabe ao homem decidir se este tipo de atitude é compatível com seus princípios e com seu temperamento. E, bom, a verdade é que, em muitos relacionamentos, a aparência tem uma grande importância pelo menos no começo. E, sim, provavelmente ele não estava procurando a mulher da vida dele na rede social, e ela sabe disso - cabe-lhe aceitar ou não o que ele tem a oferecer, mesmo se for só uma cantada barata, isso é liberdade.

Segue o print da conversa

#Humor