Infelizmente, a traição está presente em muitos #Relacionamentos amorosos, pois, pelo menos uma vez na vida de um casal, o ato já se tornou motivos de brigas e até mesmo separações. A infidelidade também oferece muitas consequências, como o medo de ser traído novamente em relações futuras, mas se tornar uma pessoa extremamente desconfiada e ciumenta, só faz com que a outra pessoa se sinta muito sufocada e deseje, cada vez mais, ficar distante de você.

Por isso, devemos aprender a controlar nosso ciúme, mesmo que, muitas vezes, a situação acarrete algum tipo de loucura e atitudes sem pensar, já que conduzir o relacionamento com cautela e sabedoria é a melhor maneira de fazer com que a relação se torne extremamente prazerosa e duradoura.

Publicidade
Publicidade

Recentemente uma pesquisa foi divulgada, revelando que, finalmente, é possível descobrir uma traição. Conforme contam os estudiosos envolvidos na pesquisa, os infiéis acabam deixando escapar um “sinalzinho”, durante a intimidade, e isso pode entregar a traição com muita rapidez e certeza. A pesquisa foi realizada por um site de relacionamentos extraconjugais e publicado pela revista Women’s Health.

De acordo com a “avaliação”, tanto as mulheres quanto os homens costumam fazer mais barulhos durante o amor, principalmente quando estão mantendo um grau maior de intimidade com outras pessoas. O estudo afirma que 72% dos homens e 62% das mulheres que passaram por questionamentos envolvendo o assunto assumiram fazer mais barulho, gritando mais alto ou soltando gemidos mais frequentes quando estão mantendo relações com os seus parceiros fixos, por isso esse ato pode entregar facilmente que a traição esteja presente no relacionamento.

Publicidade

Outra pesquisa também revelou que 88% das mulheres fazem barulhos mais intensos durante o ato íntimo do que os seus parceiros. Já 71% dos homens participantes da enquete revelaram ficar mais excitados quando suas parceiras gritam, gemem ou pronunciam palavras sensuais durante o amor, pois, para eles, isso demonstra automaticamente o entusiasmo sentido por elas durante o prazer e a sua própria masculinidade.