Nada melhor do que um amor puro e verdadeiro, não é? Pois bem, esse é um sentimento muito bonito em uma relação, todavia, relacionamentos assim estão cada vez mais difíceis de serem encontrados. Atualmente, tem se falado muito a respeito de namoros e casamentos baseados no interesse econômico do parceiro.

Recentemente, um famoso foi vítima de um ataque de internautas envolvendo esse tema. Ao postar uma foto com uma moça bem mais jovem, o humorista Sérgio Mallandro recebeu alguns comentários de que a mulher estava com ele por puro interesse, uma vez que, segundo os internautas, ela era muito mais jovem e bonita do que ele.

Publicidade
Publicidade

Sérgio Mallandro, no entanto, impressionou os internautas ao dar a resposta. Ele disse que não se importava se esse era o verdadeiro sentimento da moça, o que ele queria mesmo era desfrutar da juventude dela. Não se sabe se esse é o caso do humorista, mas é fato que muitos relacionamentos são baseados exclusivamente no número de dígitos da conta bancária.

Um outro caso, mais recente, pode deixar ainda mais claro de como essas relações são construídas. Um rapaz divulgou uma conversa no Whatsapp mostrando como é fácil conquistar certas pessoas. O print da conversa mostra ele puxando assunto com uma moça. “Oi”, escreveu. Nem deu tempo de falar mais nada que o rapaz já recebeu um grande fora dela. “O que é? Sai daqui! Eu #namoro. Tchau”, respondeu a moça.

O rapaz, no entanto, sabia que tinha algo que poderia fazer a moça mudar a resposta dela.

Publicidade

Ele enviou a foto de uma moto, aparentemente, cara e bonita. Ele não precisou falar mais nada. Rapidamente, a moça se desculpou com ele e disse que as respostas anteriores haviam sidos dadas pela sua irmã, que pegou seu celular sem sua autorização. “Oi, era a babaca da minha irmã que pegou meu celular, tudo bem lindo? O que acha de nós sair dar uma volta algum dia desses?”, responde a moça demonstrando que gostava muito de motocicleta, independente de quem seja o dono.

Veja a conversa na íntegra e tire suas próprias conclusões.