De todas as histórias que circulam na internet e que acabaram viralizando, os acontecimentos que trazem histórias de superação são os que mais comovem as pessoas, por trazerem relatos de pessoas que tiveram que vencer obstáculos que pareciam intransponíveis para se sentirem bem consigo mesma. A maioria dessas pessoas sofreram muitos preconceitos durante toda a vida e somente após uma reviravolta é que elas puderam levantar a cabeça e seguir em frente.

Essas histórias de superação comove qualquer um que sinta-se sensibilizado com a pessoa que narra sua própria vida difícil, e em alguns casos, regada por muito preconceito e discursos de ódio proferidos contra elas.

Publicidade
Publicidade

Imagine então sofrer isso desde criança? A dor pode ser ainda maior, já que o pequeno não possui defesas psicológicas para entender que aquilo não passa de buillying, como é o caso de Ash Soto.

A garota começou a sofrer desde cedo o preconceito na pele, literalmente falando. É que Ash possui uma doença muito famosa em diversos países, a vitiligo. A doença que ataca a pele em um movimento desordenado, para de produzir a pigmentação melanina, responsável por dar cor a pele de diversas pessoas.

Ash sofreu tanto na escola enquanto ainda era criança que até uma menina perguntou se ela tinha tomado banho com água sanitária, em um gesto claro de preconceito contra a jovem. Somente após chegar aos 21 anos de idade é que Ash começou a aceitar a doença e transformou-a em uma verdadeira obra de arte em seu corpo.

Publicidade

Já aos 18 anos, Ash não escondia mais suas manchas, que até então sempre ficaram cobertas por roupas largas e que se estendiam por praticamente todo seu corpo.

O que a garota resolveu fazer com seu corpo ficou fenomenal. Ash começou a circular as manchas com tinta que delineiam todo o seu corpo, dando a impressão que a gata tinha um mapa por todos os lados.

A garota já usou seu corpo como tela viva durante diversas vezes e com temáticas variadas, fazendo com que Ash ganhasse repercussão mundial. Segundo Ash, ela quer ser um exemplo para pessoas que possuem vitiligo e enfrentam preconceito da sociedade.

#Curiosidades