Os filmes eróticos começaram a ser produzidos ainda quando existia o #Cinema mudo. Naquela época, eles eram exibidos em bordéis ou em casa de pessoas ricas. Mas a indústria de filmes adultos ganhou força realmente durante os anos 1970 e graças aos Estados Unidos, pois o país foi o primeiro a desenvolver as censuras divididas em faixas etárias para os filmes, podendo assim classificar para qual tipo de público o filme era indicado.

Depois disso, os outros países começaram a copiá-los. Nessa época, os cinemas possuíam salas especiais especificas para filmes com esse tipo de conteúdo. Entre as curiosidades referentes ao mundo da indústria do filme erótico se pode citar o fato de as mulheres brasileiras serem consideradas as que mais assistem esse tipo de conteúdo do mundo.

Publicidade
Publicidade

Também estimasse que algumas atrizes do cinema adulto estrangeiro tenham cachês equiparáveis ao de algumas estrelas de Hollywood. Abaixo, você confere outras dez curiosidades que você provavelmente não sabia sobre a indústria de filmes adultos.

1) A cada cinco dispositivos móveis no mundo (smartphone tablete, laptop etc.), pelo menos em um já foi realizado a busca da palavra “pornografia”.

2) A indústria de filmes eróticos movimenta cerca de US$ 97 bilhões por ano e metade desse valor se origina na internet.

3) Em 2014, cerca de 2 bilhões de pessoas buscaram a palavra “pornography” na internet.

4) 60% dos casais que se dizem felizes também assistem filmes adultos, juntos ou separados.

5) Aqui uma #Curiosidade até um pouco assustadora:, cerca de 30% da internet é voltada para sites adultos.

Publicidade

6) Os asiáticos e americanos são os que mais consomem pornografia mundialmente.

7) Cerca de 50% dos cristãos e 20% das cristãs assistem ou já assistiram material erótico.

8) 12 minutos. Esse é o tempo gasto, em média, para cada acesso a sites eróticos.

9) A cada 1 segundo cerca de quase 30 mil pessoas procuram por erotismo na internet.

10) Entre as dez palavras mais buscadas na internet, “sexo” e “pornô” estão entre elas.

Assistir a algum material adulto não faz mal para ninguém, desde que isso não se torne um vício. Já houve casos de atores famosos, como Charlie Sheen, que teve que ser internado em uma reabilitação para viciados em sexo. #FilmesEroticos