Durante a história, muitas pessoas foram consideradas monstros ou de fazerem monstruosidades, confira nessa lista 5 pessoas que foram acusadas de serem monstros da vida real.

1. Os Valdenses. Durante o século 12, um grupo da igreja católica, auto intitulados Os Valdenses, foi considerado herege pela igreja católica conservadora e taxado como bruxos. Acabou aí se criando uma guerra, considerada por muitos como a primeira caça às bruxas. Inclusive, a igreja criou um livro em que indicava como identificar, capturar, torturar e matar os membros da seita. Entre algumas acusações, citaram que eles dançavam com demônios ao luar e que também faziam gigantescas orgias em nome do demônio.

Publicidade
Publicidade

Uma pessoa não identificada, quando estava sob tortura, acabou dizendo que todos os boatos eram reais.

2. Peter Stumpp. Em meados do século 16, um fazendeiro alemão foi executado. Durante muitos anos, pessoas da cidade diziam ver um grande animal que matava seu gado. Após muitas caças, eles encontraram a criatura, que provou ser o fazendeiro Peter Stumpp. Mediante ameaça de tortura, ele confessou que já havia matado, além do gado, 15 pessoas e que tinha feito um pacto com o diabo quando tinha 12 anos. Esse pacto teria permitido a ele se transformar em um homem-lobo. Peter Stumpp foi colocado na roda da tortura, onde teve todos os seus membros quebrados, depois lhe cortaram a cabeça e queimaram seu corpo. Sua filha, que também diziam ser sua amante, foi considerada cúmplice e executada junto.

Publicidade

3.Alice Kyteler. Nasceu no século 13 e foi acusada de bruxaria após um de seus muitos maridos ter pego uma doença aparentemente sendo um homem saudável. Ela foi acusada de fazer poções com restos de humanos e dar para os outros beberem, de deixar pedaços de carne em encruzilhadas para chamar o diabo e de enfeitiçar todos os seus maridos para que se apaixonassem por ela, para ela mata-los e ficar com suas riquezas.

4. Giovanni Aldini. A história do Dr. Frankstein foi baseada nesse homem. Ele pegou um corpo recém enforcado, levou para sua casa e começou a fazer experimentos com o corpo. Segundo um livro, a eletricidade fez com que os olhos do recém enforcado se abrissem e as pernas se movessem. Giovanni Aldini realizou experiências deste tipo pela Inglaterra e por todo o continente, sua ideia era tentar ressuscitar vítimas de afogamento, mas, para muitos, Giovanni Aldini era um monstro a se manter distância.

5. Anneliese Michel. Esse é o caso mais famoso desta lista, tendo inclusive virado filme. Anneliese Michel possuia pais extremamente religiosos. Com 17 anos, ela foi diagnosticada com epilepsia e logo foi considerada como um caso de possessão demoníaca. Ela rapidamente começou a escutar vozes dizendo que eram demônios e que precisava ser exorcizada. Ela se recusava a comer. Por fim, acabou morrendo de fome e pneumonia. #Curiosidade