É bem possível que, desde os primórdios da Humanidade, os seios tenham sido associados à feminilidade e admirados. Apesar da atenção que se dedica a eles e às muitas conversas de que eles servem de assunto, há muitos fatos que as pessoas desconhecem sobre os #seios. Entre eles, estão os seguintes:

1 – O seio esquerdo costuma ser maior

Os dois seios de uma #Mulher dificilmente são exatamente iguais, e o mais comum é que o seio esquerdo seja o maior da dupla. A diferença, contudo, é, na esmagadora maioria das vezes, extremamente difícil de perceber.

2 - Há uma razoável variação no peso dos seios das mulheres

Algumas mulheres têm seios com por volta de 200 gramas enquanto os de outras mulheres podem ultrapassar a barreira do quilo.

Publicidade
Publicidade

Seios muito pesados podem causar à mulher problemas de coluna.

3 – O hábito de fumar pode afetar a vascularização da pele da mama

O fumo pode afetar a circulação de sangue da pele na região dos seios. Consequentemente, os seios podem não cicatrizar muito bem depois de uma operação. Não é correta, contudo, a ideia - por mais difundida que seja – segundo a qual o fumo causa flacidez nos seios por degradar o colágeno deles. Para começo de conversa, nem sequer há colágeno nos seios embora muitas pessoas, equivocadamente, acreditem que há.

4 – Ganho de peso e amamentação podem causar flacidez

Entre os fatores que efetivamente podem causar flacidez na regiã8o dos seios, podem ser mencionadas a amamentação e o ganho de peso. Aquela gasta tecido dos seios e este deixa as mamas flácidas por causa da gordura excedente.

Publicidade

5 – É preciso fazer um autoexame depois da menstruação

É recomendável que as mulheres realizam o autoexame depois da menstruação, por ser uma época em que eles não estão inchados.

6 - Dor nos seios pode ser causada por problema na coluna cervical

Há casos em que as mulheres sentem dores nos seios, mas o problema é na coluna. Há casos em que ela está inflamada e a dor vai se irradiando até ser sentida nas mamas. Anti-inflatórios e certos exercícios, como os da yoga, por exemplo, podem ajudar a tratar da dor de suas causas. O ideal é, caso doam os seios, procurar a orientação de um profissional médico que diagnostique a situação, identifique suas causas e prescreva um curso de ação para lidar com o problema.