Infelizmente, hoje em dia, ainda existe muito #machismo em meio ao convívio das pessoas. Sejam em relação ao que muitos #homens pensam ou até mesmo como algumas mulheres também pensam. Enfim, são costumes e crenças que ainda se perpetuam em meio a sociedade e que são cultivadas há muito tempo. Por isso, dificilmente são deixadas para trás.

Veja a seguir seis situações machistas que normalmente ainda acontecem dentro de um relacionamento e que muitas pessoas nem percebem que elas ainda existam:

Toda mulher precisa ter um corpo prefeito

A ideia de que os corpos das mulheres precisam ser perfeitos para que sejam valorizados e devidamente reconhecidos pelos homens é totalmente machista.

Publicidade
Publicidade

Isso sem mencionar que, desse modo, elas não são enxergadas como pessoas, mas, sim, como objetos.

Algumas mulheres até mesmo se sacrificam para ficarem com os corpos perfeitos só para chamarem a atenção dos homens, para não perderem um que já conquistaram ou até mesmo para que a sociedade a valorize mais. Isso como se elas não tivessem um valor maior, conteúdos internos que façam com que sejam importantes.

Os afazeres domésticos são exclusivos delas

Mesmo que hoje em dia o pensamento de muitos homens tenha mudado quanto a isso, ainda existem os antiquados que acreditam que os afazeres domésticos, assim como o cuidado com os filhos, devem ser tarefas exclusivas das mulheres. Isso não são coisas que só eles pensam, pois também as sogras ou até mesmo outras pessoas da família dele pensam igual.

Publicidade

Ou seja, se a esposa dele não gosta de cozinhar ou de lavar roupas, ela é relaxada e preguiçosa. Porém, se é o marido que não faz essas tarefas, o julgamento não é o mesmo.

E acredite ou não, ainda existem homens que acham que as mulheres não devem trabalhar fora de casa, elas têm que ficar e cuidar o do marido e das crianças. Mas é claro que existem algumas guerreiras, que não dão a mínima para esse tipo de coisa e, com isso, estão conquistando muitos espaços que antes eram exclusivos deles.

Se ela cozinha, está ponta para casar

Muitas pessoas, de um modo geral, usam esse tipo de expressão como se fosse uma brincadeira – o que não deixa de ser também –, mas que, de alguma forma, mostra o reflexo de uma sociedade que cresceu em torno do machismo. Tal modo de falar surgiu por conta da ideia antiga de que a mulher, para estar apta para se casar, tinha que ser bem preparada antes, bem treinada, para assim saber servir bem o seu esposo.

Existe mulher para ser “peguete” e a que serve para casar

A maioria dos homens costuma classificar mulheres por categorias. As que servem para casar são as menos rodadas ou as mais recatadas. Já as namoradeiras e baladeiras são as que só servem para uma noitada, uma farra de uma noite só.

Mas isso, no pensamento do machista, só serve para elas, pois se o homem é namorador, ele sai como um “pegador”, um “machão” e até mesmo, muitas vezes, chega a ser elogiado por seus amigos. Algo que até pelas mulheres, infelizmente, é visto da mesma maneira. #Relacionamentos