Frequentemente, o sexo é uma experiência prazerosa e emocionalmente gratificante. Ocasionalmente, porém, pessoas acabam dando azar e tendo experiências sexuais ruins. Ruins a ponto de traumatizar e convencer a não mais fazer #sexo.

Publicidade

As experiências capazes de criar tal aversão ao sexo são várias e algumas são interessantes, mas não o bastante para que as pessoas queiram passar por ela. Todas as pessoas que fazem sexo correm o risco de passar por uma experiência dessas.

Publicidade

Por isso, vale a pena entender melhor os sete riscos listados a seguir:

1 - Ela descobre que é alérgica ao sêmen

A Maire Claire, a famosa revista feminina, entrevistou a doutora Pixie McKenna, que comentou sobre a hipersensibilidade ao plasma seminal. Em resumo, a mulher que sofre desse problema é alérgica ao sêmen.

Raríssima, como bem se pode imaginar, já que pouquíssimas pessoas devem ter ouvido dela,, a condição traz consequências muito incômodas para a vítima, que incluem dor, inchaço, vermelhidão e coceira na região vaginal. Felizmente, o problema só ataca se a mulher tiver contato com o esperma.

Geralmente, os sintomas aparecem depois de entre 10 minutos e meia hora do contato. O melhor meio de prevenção é o preservativo. O mais interessante é que a alergia pode se limitar ao esperma de um parceiro específico e pode até mesmo manifestar-se subitamente mesmo tendo estado ausente nas relações anteriores com o parceiro.

2 - Ruptura no órgão sexual masculino

A prestigiada rede britânica BBC afirma que um em cada 100 mil homens (ou seja, 0,001% deles) sofre uma ruptura da túnica albugínea, estrutura que envelopa os corpos cavernosos do pênis..

Publicidade

Tal ruptura é chamada fratura peniana e causa dor muito forte e interrupção do ato sexual. Ela precisa ser tratada imediatamente ou pode deixar terríveis sequelas no órgão. Sem dúvida, tem potencial para traumatizar suas vítimas.

3 - Medo de fazer sexo depois de ter "brochado"

Eles têm medo de falhar na cama e costumam reagir muito mal quando isso acontece. Resumindo, é esse o problema, e não adianta dizer que isso pode acontecer a qualquer um, não importa quão másculo e viril potente ele seja, o que é verdade. O abalo na autoestima e o medo de repetição da "tragédia" podem fazer com que o homem evite o sexo.

4 – Sexo causar ferimentos internos

O sexo pode machucar a mulher a ponto de ela temer novas investidas sexuais. Isso é relativamente comum no sexo anal, já que diferente da vagina, o ânus não se lubrifica por conta própria.

Pode, porém, acontecer na penetração da vagina também, se o pênis for muito grande. A mulher pode acabar traumatizada e avessa a novas relações sexuais.

5 - Ser flagrado(a) durante o ato.

Publicidade

Ser pego durante o sexo, especialmente por algum conhecido próximo, como pai ou mãe, ou flagrado durante uma traição, pode causar um trauma que leve a pessoa a evitar novas experiências sexuais.

6 – Todas as suas experiências com sexo não foram boas

Pessoas cujas relações sexuais têm sido insatisfatórias, mesmo que não traumáticas, podem simplesmente deixar de lado uma atividade que nunca lhes deu muito prazer.

7 - Má higiene íntima do(a) parceiro(a)

A falta de higiene no órgão sexual da pessoa com que se fez sexo pode ser nojenta a ponto de traumatizar e causar a aversão ao ato sexual, para sempre associado àquela situação.