O Google é a maior e mais acessada ferramenta de busca na #Internet. Por isso, quando você digita uma palavra aparecem ''N'' imagens e assuntos. Mas existem coisas obscuras que não devem ser pesquisadas, caso você queira continuar tendo boas noites de sono.

Se você é uma pessoa corajosa e que não se enoja facilmente, tem sorte, pois pode se achar coisas inacreditáveis com apenas um click. Então, aqui vai uma listinha de coisas que, se você não tem muito estômago, não deve nunca pesquisar:

O Homem-Árvore

Você deve estar pensando em varias coisas, mas ao fazer essa pesquisa você não irá encontrar nada relacionado à árvores ou natureza.

Publicidade
Publicidade

Pelo contrário, irá encher a tela do seu computador de imagens horríveis de uma doença rara que enche o corpo todo de verrugas e elas pioram tanto que deixam a pessoa com aspecto de casca de árvore.

Tripofobia

Muita gente não sabe, mas a tripofobia é o medo de buracos. Parece até brincadeira, mas pessoas que sofrem do transtorno chegam a ter ataques de pânico. Mas se você buscar no #Google, irá encontrar imagens de pessoas com partes do corpo cheia de buracos, como se fossem morada de algum bichinho.

Fournie

Os fãs de basquete sabem quem é ele, mas as pessoas que buscarem o nome do jogador francês no Google Imagens irão ter uma surpresinha nada agradável. Fournie, além de ser o sobrenome do jogador, também é uma espécie de gangrena que se dá no períneo (região entre o reto e os testículos).

Publicidade

Ictiose Arlequin

Essa é uma doença muito rara e severa com seus portadores. Ela afeta a pele dos bebês com uma camada espessa e grossa na cor branca, que separa a pele em pedaços. Normalmente, os bebês sobrevivem apenas algumas semanas depois que nascem.

1 Lunatic 1 Ice Pick

Luka Magnota é um assassino cruel, ele assassinou o estudante Lin Jun com um picador de gelo. Ele transmitiu o assassinato na internet e, como se não bastasse, também cometeu necrofilia (o ato de manter relação com um cadáver). Magnota ainda cometeu o ato de canibalismo. O vídeo ainda existe na internet, mas não é aconselhável nem para os mais corajosos. #Terror