A Segunda #Guerra Mundial durou anos, e envolveu grandes potências mundiais. Envolveu mais de 100 milhões de soldados, e foi o maior conflito da #História. Mas algumas curiosidades, são conhecidas por poucas pessoas. Confira algumas coisas arrepiantes que aconteceram na Segunda Guerra.

Willian Hitler

Quem nunca ouviu falar de Adolf Hitler? Mas pouca gente sabe sobre seu sobrinho, Willian Hitler. Ele serviu a marinha americana, durante o conflito da 2ª Guerra. No ano de 1993, Willian quis obter benefícios da ascensão de Hitler ao poder. Adolf então resolveu empregar o sobrinho em Reichs Kreditbank, Berlim.

Tempos depois, totalmente insatisfeito com seu trabalho numa loja de carros, Willian escreve uma carta ao tio, Adolf Hitler, e o ameaça.

Publicidade
Publicidade

Ele disse que, se não conseguisse um emprego melhor, iria revelar à imprensa segredos da família Hitler, inclusive que seu avô era judeu.

Crenças nazistas

A maioria das pessoas sabem que os nazistas tinham rituais e crenças ocultas. Supostamente, os nazistas surgiram no fim do século 19, com a junção de vários grupos ocultos.

Na época, eles acreditavam na vinda de um novo Messias que iria salvar a Alemanha. Adolf Hitler então, desenvolveu a teoria de que ele era o escolhido.

O mais jovem soldado americano

Calvin Grahan, com apenas 12 anos, se alistou na marinha americana. Ele foi premiado com um coração roxo e uma estrela de bronze, ninguém nem desconfiava da real idade do garoto. O mais incrível é que ele sobreviveu a guerra.

Experiências com humanos

Naquela época, os médicos fizeram milhares de raio-X em testículos e ovários, para ver qual dose causaria a esterilidade.

Publicidade

Alguns quebravam ossos de prisioneiros repetidas vezes, para ver quantas vezes eles poderiam se curar. Ainda atingiam as cabeças das pessoas para ver quanta pressão o crânio suportaria, além de também injetar drogas e doenças e amputar membros para experimentos de transplante.

Traidores

Todos aqueles que colaboravam com o inimigo, depois da guerra, sofriam as consequências. Na França, ouve a maior e mais organizada resistência da história, e não havia piedade com quem colaborasse com o inimigo.

Todos que colaboraram com os alemães, após a guerra, não foram esquecidos. Depois de serem libertados, eram espancados, e tinham a cabeça raspada pelos moradores com sede de vingança. As mulheres que se deitaram com soldados alemães, eram humilhadas publicamente pelos homens, e depois eram assassinadas. Isso ocorria principalmente na França e Holanda.