A #possessão demoníaca é algo que a igreja combate e tenta encobrir até hoje. Muitos são os fatos históricos e casos isolados que são de conhecimentos gerais da população. Alguns dos casos mais famosos viraram filmes e livros. Nosso mundo pode estar cercado de um conhecimento oculto que poucos detêm o poder.

Publicidade

Algumas pessoas acreditam que isso tudo não passa de uma farsa, onde a pessoa ou instituição quer apenas chamar a atenção da mídia, gerar terror entre a população ou ter mais controle sobre ela. Essas pessoas julgam que igrejas pregam o medo para conseguir mais fieis, já que para esse medo somente eles teriam a cura.

Mas outras pessoas juram que foram vítimas de coisas sobrenaturais ou de terem presenciado com os seus próprios olhos eventos sobrenaturais.

Publicidade

Veja abaixo três casos reais de possessões demoníacas no mundo:

Clara Germana Cele

Em 1906, Clara Germana Cele participava de uma missão na África quando aparentemente um demônio a possuiu. Ela levitava e fazia barulhos que lembravam animais.

Padres foram convocados para o exorcismo e Clara tentou estrangular um deles. Foram necessários vários dias de exorcismos para o demônio deixar em definitivo o corpo de Clara.

Anneliese Michel

Quem já viu o “O Exorcismo de Emilly Rose” conhece um pouco dessa história, pois o filme foi baseado no caso de Anneliese Michel.

Publicidade

Ela tinha 16 anos quando foi diagnosticada com epilepsia. Após os tratamentos hospitalares pararem de fazer efeito, ela começou a ouvir vozes e foi levada para um hospital psiquiátrico, mas o tratamento também não teve sucesso.

Dois padres resolveram fazer, em sigilo, sessões de exorcismos. No total, foram mais de 70 sessões. Na fase final, Anneliese se negava a comer e tomava a própria urina.

Ela acabou morrendo por inanição e por ter contraído pneumonia. Os pais e os padres foram acusados de negligência, o que teria levado a adolescente à morte.

Roland Doe

Esse é outro caso que ficou muito famoso. Roland Doe não é o nome verdadeiro do rapaz e sim um nome inventado pela Igreja Católica para tentar protegê-lo. O caso inspirou o filme “Exorcista”.

Roland Doe era incentivado por sua tia a usar o tabuleiro Ouija. Quando a tia morreu, ele tentou contatá-la e acabou possuído por um demônio.

No início, pouca coisa foi perceptível, mas, com o tempo, objetos religiosos espalhados pela casa eram arrancados da parede, o rapaz levitava sobre a cama, passos eram ouvidos no lado de fora da casa. Nas fases seguintes, palavras apareciam em seu corpo, como que feitas por garras. Um padre católico interveio e foram necessários mais de 30 sessões para o espírito deixar o corpo do rapaz.

#demonios #tabuleiro