Algumas pessoas possuem o hábito de automedicar-se (o que é errado!), e quando seu gato fica doente acaba pensando que não é preciso levá-lo ao médico veterinário, pois se julga capaz de medicar o seu próprio bichinho também. No entanto, existe uma gama de #medicamentos para consumo humano e animal, que são vendidos livremente nas farmácias e lojas veterinárias, que podem levar à intoxicação, alergia e até a #Morte do seu gato.

Sabe por que isso acontece? Devido ao fato dos gatos possuírem um metabolismo bem peculiar, bem diferente dos seres humanos e outros animais. Seu fígado é diferenciado, os medicamentos demoram mais tempo que o normal para serem metabolizados.

Publicidade
Publicidade

Com isso ele fica circulando no organismo por um período maior de tempo até ser totalmente eliminado. Esse aumento no tempo de circulação pode afetar o fígado e outros órgãos ou sistemas.

Outra diferença dos #Gatos é o fato de suas hemácias serem mais suscetíveis à oxidação da hemoglobina, se comparadas às do homem e do cão. Alguns medicamentos podem causar a oxidação em excesso, que é a deficiência no transporte de oxigênio no corpo, e causar a morte rápida devido à hipóxia e morte das hemácias. O gatinho vai ficando com a língua e mucosas roxas e ofegante.

Para evitar erros graves, leia a lista abaixo e conheça alguns desses medicamentos prejudiciais.

1. Paracetamol

Você encontra nas farmácias com o nome comercial de Tylenol, Naldecon, Sonridor, Cimegripe e Vick Pyrena. São usados pelos humanos como analgésico (tirar a dor) e antitérmico (diminuir temperatura do corpo).

Publicidade

Nos gatos ele causa a oxidação da hemoglobina, hemorragia e insuficiência do fígado. Qualquer dose desse medicamento pode levar seu animal a morte. O gato vai começar apresentar sintomas como vômito, língua e mucosa roxa, dificuldade de respirar, salivação em excesso, urina acastanhada, rosto e patas começam e inchar, choque e morte.

2. Ibuprofeno

Você encontra nas farmácias com o nome comercial de Alivium, Advil e Buscofen. São usados pelos humanos como anti-inflamatório, analgésico(tirar a dor), antitérmico (diminuir temperatura do corpo). Nos gatos, ele causa hemorragias no estômago e intestino, IR (insuficiência renal), fígado para de funcionar e alterações no sistema nervoso central. Não existe dose mínima, qualquer dose pode ser fatal. O gato vai começar apresentar sintomas como vômito, diarreia, anorexia, fezes com sangue, fazer muito xixi, começa a beber muita água, ataxia, convulsões, coma e morte.

3. Ácido acetilsalicílico (AAS)

Você encontra nas farmácias com o nome comercial de AAS, Aspirina e, Coristina D.

Publicidade

São usados pelos humanos como anti-inflamatório, analgésico(tirar a dor), antitérmico(diminuir temperatura do corpo). Nos gatos ele causa hemorragias, redução do pH sanguíneo. O gato vai começar apresentar sintomas como febre, respiração mais rápida, vômitos, sangue nas fezes, diarreia, convulsões, coma e morte. A dose mais segura a ser usada é entre 10 e 20 mg/kg a cada dois dias.

4. Benzoato de benzila

Você encontra com o nome comercial de Acarsan (para humanos) e Matacura sabonete (para cães). São usados no tratamento tópico contra ectoparasitos como piolhos, pulgas e sarnas em cães e humanos. Nos gatos, ele causa alterações no sistema nervoso central. Não existe dose mínima, deve ser evitado para gatos pois qualquer dose pode ser fatal, e se for ingerido os sintomas podem ser piores. O gato vai começar apresentar sintomas como vômitos, diarreia, tremores, incoordenação, ataxia, convulsão, coma e morte.

5. Permetrina

Você encontra com o nome comercial de Advantage Max III, Garma IGR, Defendog e Pulvex. São usados no tratamento tópico contra ectoparasitos como pulgas e carrapatos em cães. Nos gatos, ele causa alterações no sistema nervoso central e periférico. Não existe dose mínima, pois esse medicamento é indicado apenas para os cães, caso seja ingerido, os sintomas são mais rápidos e piores. O gato vai começar apresentar sintomas como tremores nos músculos, ataxia, salivação intensa, pupilas aumentadas de tamanho e convulsões.

Com isso, devemos ter em mente que é extremamente perigoso fazer a automedicação de seu gatinho, pois existe uma gama de medicamentos prejudiciais e que somente um médico veterinário vai pode te auxiliar e passar o tratamento correto e específico para gatos. Não tenha dúvidas, procure sempre um médico veterinário para tratar seu animal de estimação. Pequenas economias podem colocar a vida do seu gato em risco, pense nisso.