Se você acha que já viu de tudo, está enganado. Todos os anos, as ruas de Kawasaki, no #Japão, reúne milhares de pessoas em um desfile com estátuas gigantes de pênis, para homenagear a fertilidade.

Durante o evento, mulheres andam pelas ruas sentadas em um pênis de madeira gigante. Algumas mulheres vestem o traje tradicional japonês, deixam de lado por um dia seu pudor, e desfilam junto a três grandes figuras de pênis. Algumas vão sentadas sobre o pênis gigante, pois, segundo a tradição, esse ato trás felicidade marital, fertilidade e boa sorte. A atração principal é um penis gigante de de 2,2 metros de comprimento e pesando 600 quilos.

Além da atração principal, você ainda encontra objetos desde bombons a chaveiros, até uns mais peculiares em formato de pênis, de todos os tamanhos, espalhados pelas ruas da cidade.

Publicidade
Publicidade

Há quem acredite ainda, que o festival tem a intenção de conscientizar sobre o sexo seguro e prevenção do HIV, além da função pedagógica, pois assim, as crianças se acostumam a ver órgãos genitais e não ficarão com medo quando que virem o seu.

Os mais antigos contam uma lenda que na Era de Edo, existia um monstro que vivia na vagina de uma mulher e castrava os homens com quem tinha relação na noite do casamento. Para destruir os dentes do monstro e acabar com o sofrimento dos homens que casavam com a mulher, um ferreiro criou um consolo de metal, para quando ele mordesse, quebrasse todos os dentes. Outros alegam que o festival começou no século XVII, quando prostitutas se reuniram para rezar pedindo por proteção contra doenças sexualmente transmissíveis.

Para homenagear as divindades shintoístas da fertilidade, foi construído um falo gigante de aço, de um metro de altura, que fica no pátio do santuário de Kanayama.

Publicidade

Os fundos arrecadados com as visitações são destinados à pesquisas sobre a AIDS.

Com isso, se você tem a intenção de conhecer alguma tradição diferente, porque não conhecer o festival Kanamara Matsuri, no Japão? Vá receber a primavera de uma forma diferente em Kawasaki e ainda ainda pode ter a sorte de voltar grávida, com tanta fertilidade. #Universo #Turismo