Existe uma linha tênue entre o preconceito e a brincadeira, que nesses casos recebe o nome de bullying por ser uma prática completamente preconceituosa, embora feita com um tom sarcástico, nem sempre todas as brincadeiras podem ser consideradas saudáveis. Se, o que você acredita e dissemina por aí diz algo pejorativo ou até mesmo bastante ofensivo [VIDEO] a algum agrupamento de pessoas, você pode estar sendo preconceituoso e ainda não percebeu e mudou essa atitude.

Publicidade

Quando é época do Exame Nacional do Ensino Médio, o ENEM, diversas postagens surgem na internet, de candidatos que não foram bem na prova e resolvem justificar o seu fracasso com um gesto preconceituoso.

Publicidade

Ao dizerem que após o ENEM esses jovens vão procurar um emprego [VIDEO] na rede de fast food McDonald's, esses estudantes acabam atingindo milhares de trabalhadores que trabalham na franquia e sentem-se felizes com seu emprego, que possui muitos benefícios que um trabalho comum não teria, por exemplo.

Com a dificuldade que o país se encontra com a aprovação de leis que ceifam os direitos dos trabalhadores, ter um emprego em uma rede de franquias como o McDonald’s está próximo de ser uma regalia para poucos. Quando estudantes tentam menosprezar esse tipo de serviço, algumas pessoas até saem em defesa dos milhares de trabalhadores da rede, mas poucos realmente entendem o que estão fazendo quando falam sobre isso na internet.

Era assim que as coisas aconteciam, até que o outro lado da história viesse nas mesmas redes sociais que os estudantes pós ENEM usaram para difamar a quem trabalha na rede, para fazer um desabafo geral sobre como é trabalhar no McDonald’s..

Publicidade

Gabriel Stark publicou uma foto em seu perfil onde aparece com o uniforme da empresa na frente do que aparenta ser um caixa do McDonald’s. Feliz, o garoto expressa seu ressentimento com pessoas que menosprezam o seu trabalho e acabou detonando com muitos filhinhos de papais por aí.

O jovem disse que não sentia nenhuma vergonha em trabalhar na rede, em primeiro lugar, para depois colocar no seu devido lugar todos àqueles que já falaram mal de quem trabalha no McDonald’s.

O rapaz disse que sentia vergonha era de quem não tinha dinheiro para passar os finais de semana na balada ou até mesmo em um programa diferente com amigos ou a namorada.

Chateado com o preconceito das pessoas em seu redor, Gabriel disparou que sente ainda mais vergonha de quem ainda é sustentado pelos pais. Para o jovem caixa da rede de fast food, não existe coisa pior que depender dos outros, finalizando sua postagem dizendo que ele ama o que faz.

#Curiosidade #Curiosidades