As redes sociais estão cada vez mais em evidência. Surgiram nos últimos dez anos e vieram para ficar. As pessoas podem fazer amizade com alguém que está do outro lado do mundo e que nunca tenha visto pessoalmente, assim como pode negar o pedido de amizade do vizinho da esquina ou a pessoa de um antigo relacionamento, impedindo que veja as publicações.

Publicidade

Porém, junto com o crescimento da internet surgiu o #Hater. Hater nada mais é do que aquela pessoa que entra em uma publicação, em um vídeo ou em uma foto e, de alguma forma, tenta denegrir a imagem, colocar para baixo e deixar desmotivado. Se o hater conseguir ferir de alguma forma ou conseguir pelo menos incomodar um pouco, estará feliz..

Publicidade

O problema é que muitas vezes o hater acaba prejudicando as pessoas em níveis sérios e profundos, podendo desmotivar a pessoa a parar de correr atrás de seus sonhos. Em alguns casos, fazendo o internauta vítima de bullying entrar em depressão. Em caso de humilhações constantes, a pessoa pode ter muitas dificuldades de voltar a ter uma alta autoestima tendo que ter acompanhamento psicológico e tratamentos com remédios fortes.

Nesta imagem há um exemplo disso. A moça publicou uma foto no #Facebook contando o seu sonho e acabou sendo humilhada por outros membros do grupo.

.

Publicidade

Na legenda da foto, ela diz: “Eu ainda vou conseguir alcançar o meu objetivo, ah se vou ser uma grande modelo de sucesso! (sic)”. Até aí tudo bem, era apenas uma moça compartilhado o seu sonho. Na foto, ela está usando um short e um bustiê em meio a vegetação, além de fazer uma pose que é comum as modelos fazerem.

O primeiro comentário na foto foi o seguinte: “Chama o São Jorge que o dragão tá solto!”, seguido por “Vai demorar um pouquinho (tipo uns 100000 anos)”. Outro dizia “volta pro mar oferenda (sic)”, e o último falou “Modelo de foto da parte de trás do cigarro”, no caso fazendo uma referência às fotos de doenças e problemas causados pelo cigarro que estão estampados atrás de seus maços.

A foto até o momento do print contava com mais de 100 curtidas, mais de 30 compartilhamentos e mais de 700 comentários. Os comentários em sua grande maioria eram debochando e ridicularizando a menina, como os citados acima.

Quando a pessoa pública algo em uma rede social, principalmente em grupos, ela está aberta a qualquer tipo de comentário, de qualquer tipo de pessoa. Cabe ao internauta saber filtrar o que realmente é importante para ele e tentar descartar o resto.

Hater é uma palavra de língua inglesa que significa “aqueles que odeiam” ou “odiadores”. #mensagens