Tem aumentado o número de terapeutas e especialistas em sexualidade mundo afora que defendem e até indiquem que os casais pratiquem #sexo sadomasoquista. O psicoterapeuta nova iorquino, Ian Kerner diz que o #Sadomasoquismo, além de bastante excitante, pode levar os seus adeptos a explorarem seus desejos mais desconhecidos e profundos. Em entrevista ao site britânico Mail Online, o psicoterapeuta e mais outros quatro especialistas apontaram algumas vantagens de quem pratica ou deseja praticar esse tipo de vertente do sexo. Caso você tenha vontade de experimentar, pode ser um bom argumento para convencer seu(sua) parceiro(a) a praticar. Os especialistas frisam a todo o momento que o sexo tradicional, quando feito com segurança, também é muito benéfico, portanto, a pessoa não precisa ser forçada a adotar um novo meio fetiche, a única regra é fazer o que te deixa feliz e confortável.

Publicidade
Publicidade

Aumenta a imunidade e deixe o corpo mais resistente

Algumas práticas bem conhecidas como a punição e o espancamento aumentam, consideravelmente, o fluxo sanguíneo no cérebro. Aumentando a circulação sanguínea, o cérebro recebe mais hormônio para os músculos e liberam uma carga maior de oxigênio e nutrientes para o organismo. Não bastassem estes benefícios, ainda podemos apontar outros como: remoção de substâncias que causam fadiga e até mesmo algumas doenças. O processo de limpeza que o cérebro recebe durante as práticas sadomasoquistas é o segredo para o fortalecimento de todo o nosso sistema imunológico. Caso você não queira começar com espancamento ou alguma punição mais pesada, os especialistas dizem que as práticas sexuais rotineiras também aumentam a circulação do sangue no nosso organismo, mas não na mesma proporção de quem se deixa levar pelo fetiche.

Publicidade

Redução dos níveis de estresse

Com a vida agitada da sociedade moderna, remédios milagrosos contra o estresse são vendidos a preços exorbitantes, mas segundo um estudo realizado pela Universidade de Illinois, Estados Unidos, é possível ter uma redução considerável do ‘mal do século’ sem gastar muito. A pesquisa revela que, depois que o casal mergulha numa experiência #masoquista, o nível de cortisol, que é o hormônio responsável pelo estresse, diminuem sensivelmente. No estudo, foram recrutados sete casais que tiveram seus comportamentos observados depois da prática sexual. Todos os praticantes que adotaram alguma experiência sadomasoquista entraram no estágio “flow stage’, conhecido como uma sensação profunda de prazer.