Richard Sandrax ficou bastante famoso quando tinha apenas oito anos de idade. O motivo de tanta repercussão era seu corpinho super musculoso, que lhe rendeu na época o apelido de “Little Hércules” na mídia.

Ele chegou a ser classificado como a criança mais musculosa do planeta.

Isso foi há uma década e meia, no início dos anos 2000. Na época, choveram críticas de especialistas e médicos sobre os danos que a musculação precoce podem causar no desenvolvimento das crianças, tanto na infância quanto na adolescência.

Tinham os que achavam muito fofo. Tinha os que detonavam a família do rapazinho, por deixá-lo fixado em ser um Arnold Schwarzenegger mirim.

Publicidade
Publicidade

Passada a fama após alguns meses, todo mundo esqueceu de Richard. Ele continuou levando sua vidinha de tourinho. Hoje, aos 23 anos, teve gente que lembrou da história e resolveu investigar como estaria o garoto de pois de chegar a vida adulta.

A palavra correta é irreconhecível para resumir. Totalmente diferente, Richard está com o aspecto de qualquer jovem normal. Nem muito magro, nem obeso. Corpo convencional, sem tanquinho, sem lombadinhas, sem muques.

Isso aconteceu porque já na adolescência o ex Little Hércules deixou a musculação pra lá e se dedicou às coisas que qualquer criança normal faz. Estudar, brincar, ver televisão, etc. De acordo com entrevistas que Richard deu à imprensa internacional recentemente, a causa pela qual ele parou de se exercitar é que sentiu que aquela rotina massiva estava muito chato e cansativa.

Publicidade

Nós concordamos, Richard. Além de chata, deixar de frequentar parquinhos, praia e as brincadeiras de rua com os amigos para virar um ratinho de academia é algo totalmente desnecessário.

Mas o trabalho com o corpo não deixou de ter importância na vida de Richard. Isso porque hoje sua atividade profissional é atual como dublê no show Universal Studios Hollywood Waterworld.

Isso prova que os anos precoces puxando peso não afetaram nem a sua altura e simetria corporal e nem a sua agilidade.

E sobre o passado, o jovem diz que não se arrepende de nada. Pelo contrário, afirma sentir orgulho do período em que foi noticiado como um ícone da musculação e da prática esportiva. “Eu me sinto bem por ter inspirado muita gente a se preocupar mais com o corpo”.

Então é aquela dica para todos e todas. Cuidar da aparência é sempre importante, mas ser escravo dela é problema. Vamos usar a velha regrinha da vovó que diz sabiamente: “tudo que ocorre em excesso faz mal”.

#Curiosidade #Curiosidades