Essa moça aí da foto, com biquíni asa delta preto e pose de mulher fatal, abraçada com o grandão com a sunga mais cavada que a do Ney Mato Grosso nos anos 70, é uma mulher que até recentemente foi considerada um símbolo sexual no Brasil.

Publicidade

Nesta foto ela não está em seus melhores dias. O cabelo está, digamos assim, precisando de uma boa hidratação. O batom vermelho não caiu muito bem. A paisagem também não ajuda muito. Estaria o casal em uma área inundada, que depois ficou com aquela lama que a Prefeitura demora dias para remover das ruas e calçadas?

O lugar [VIDEO]que a moça está é o que menos importa.

Publicidade

Porque aqui o assunto é te provar que não existe mulher feia. Existe mulher pobre ou mal orientada na hora da produção.

Mas nada como o destino dando voltas e muitas descidinhas na boca da garrafa para provar que com um pouco de investimento e as dicas certas qualquer mulher pode virar o avião que os homens tanto apreciam. Quer apostar? Então diga aí, quem é essa morena que depois virou a loira de um grupo de axé que se tornou uma verdadeira febre nos anos 1990? Pense rápido e responda...

Se você respondeu que essa aí é a ex-dançarina do Grupo é o Tchan, Carla Perez, acertou na mosca..

Publicidade

E na foto abaixo a prova do que escrevemos acima: “Não existe mulher feia. Existe mulher pobrinha, pobrinha”. Quer ver?

Olha ela aí, com sessenta de cintura, 105 de bundinha, 1,70 de altura, como diz a música. Vestida de “mulher super homem”, a nova Carla Perez recebeu aquele trato de beleza, tomou aquele banho de loja e virou diva para mulheres e marmanjos.

Que menina não tentou requebrar como ela? Que mãe não pirou com as letras de duplo sentido que na época todo mundo achava super normal?

E pensar que alguns anos atrás Carla Perez era só mais uma anônima na multidão de meninas baianas em Salvador.

Então é isso. Quando você se sentir feia, sem graça, sem sal, pra baixo..Lembre-se da Carla Perez antes do Tcham e depois do Tcham. Não existe mágica que te transforme na Angelina Jolie, mas você pode sim se sentir a loira (ou morena) do É o Tchan. Basta querer, ralar pra ganhar um dinheirinho e torrar cada nota no salão de beleza do seu bairro e na C&A mais próxima.

Se a Carla Perez, aquela menina insossa da foto, conseguiu, qualquer mulher consegue! E lembre-se: mais do que seguir um padrão certinho de beleza, siga o seu conceito para ser bela dentro das suas possibilidades. Não esqueça que a beleza vem de dentro para fora. Se você não acreditar no seu potencial, tudo fica mais difícil. Até para a loira do É o Tcham. #Curiosidades