Um arco-íris não é algo tão raro, é só chover em um tempo quente e ensolarado que aparece no céu. Todos nós sabemos o que é, e vemos frequentemente. Mas, um arco-íris de fogo, o que precisa para ele aparecer? E como é sua aparência?

Primeiramente, vamos entender um pouco mais sobre ele. É um fenômeno meteorológico relacionado aos cristais de gelo e raramente ocorre, pois é preciso que a luz solar reflita em um ângulo exato. Mesmo com sua rara aparição, tem sido divulgado constantemente nas redes sociais e chamando a atenção pela sua beleza.

O arco-íris de fogo acaba chamando a atenção por ser muito bonito. Este fenômeno é chamado assim pela suas brilhantes cores e ter a aparência de chamas.

Publicidade
Publicidade

São conhecidos como um halo de gelo em nuvens de alto nível e as condições para que se forme é muito precisa. O sol precisa está em uma altitude de 58° ou maior e deve haver nuvens cirros de altitude alta, que devem estar em ângulo específico.

Veja abaixo algumas imagens superinteressantes sobre o aparecimento desse fenômeno:

O fenômeno foi e vem sendo registrado em diversos lugares. Abaixo, veja as fotos e os lugares onde foram registrados.

Monte Baden-Powell, Califórnia, nos Estados Unidos. Foto registrada em 8 de junho de 2003.

Dublin, Ohio (EUA). Fogo registrada em maio de 2009.

Alentejo, Portugal. Foto tirada em 2006.

Spokane Valley, no estado de Washington (EUA). Foto registrada em junho de 2006.

Spokane Vallet, Washington (EUA). Foto registrada dia 3 de junho de 2006.

Publicidade

Redding, Califórnia (EUA). Foto registrada em junho de 2004.

Suíça. Foto registrada em junho de 2007.

Como se pode ver, esse fenômeno incrível não apareceu apenas uma vez e há anos vem chamando a atenção. No Brasil, ele ocorreu no dia 19 passado em Campina Grande, na Paraíba.Este é o segundo fenômeno raro flagrado na Paraíba em menos de uma semana. No dia 13, um estudante de #meteorologia flagrou um fenômeno chamado de gigantic jets, que em português significa jatos gigantes. Ele viu o fenômeno através de câmeras da Rede Brasileira de Detecção de Meteoros (Bramon), rede colaborativa de astrônomos profissionais e amadores brasileiros da qual ele faz parte. #incrivel #Mundo