Apesar de ser um tabu falar da masturbação, segundo médicos, o ato, que é praticado tanto pelas mulheres como por homens, é perfeitamente saudável e não faz mal à saúde. O médico e especialista em sexualidade Jairo Bouer explica que a quantidade de vezes de praticar o ato depende muito da idade.

Quando se é jovem e está na flor da idade, ou puberdade, os hormônios tendem a estarem em desenvolvimento, e por isso, os jovens tendem a praticar a masturbação com mais frequência. Com os anos, essa prática vai diminuindo e a quantidade passa a ser menor.

Segundo o urologista Valter Javaroni, o ato é uma forma de conhecer o próprio corpo, tanto para as mulheres como para os homens.

Publicidade
Publicidade

“Trata-se de uma prática natural”, explica.

É importante conhecer quais são as partes no corpo, principalmente as mulheres, que possuem maior excitabilidade. O ato de masturbar-se é uma forma de se preparar para relações a dois. Por isso, que os jovens quando entram na puberdade tendem a fazer com mais frequência, pois, muitos, não iniciaram a vida íntima ainda.

Já na fase adulta, a pessoa passa a se relacionar e a prática acaba ficando em segundo plano.

Existe algum risco de praticar todos os dias?

Não. Porém, tenha em mente que qualquer extremo é prejudicial. Tanto na prática quanto também em não praticar.

Não se masturbar pode interferir na formação da sexualidade, explica Javaroni. Já quando é feita em excesso, pode-se correr o risco de haver diminuição da vida social, além de inibir novas descobertas e conquistas de parceiros com os quais dividir o momento íntimo, acrescenta o urologista.

Publicidade

Mas, não existe um limite que se possa relatar. O que tem que ser avaliado é se o ato com frequência está ou não atrapalhando a vida da pessoa [VIDEO] em determinados aspectos. Um exemplo [VIDEO] é quando a pessoa prefere praticar o ato ao invés de praticar o #sexo a dois.

A ginecologista Caroline Alexandra Pereira de Souza ainda complementa que, durante a masturbação, pode-se usar alguns acessórios juntos ou com o parceiro, não tendo nenhum problema nisso. Porém, ela alerta que esses acessórios devem ser feitos exclusivamente para essa finalidade, deve-se respeitar a anatomia dos órgãos genitais.

Tenha em mente que o ato só traz benefícios à saúde, um hábito saudável que libera hormônios de satisfação no corpo, além de aliviar o estresse e ajudar na felicidade.

A masturbação é completamente normal e saudável. Mas não se esqueça de que não se deve fazer ela sua prioridade de vida. #Curiosidades #Comportamento