A duração do ato sexual varia de casal para casal - e, aparentemente, até de autor para autor que o toma como assumo para seus livros. Irwing Wallace, autor americano de best sellers escreveu um livro chamado Os Sete Minutos que tratava de entretenimento adulto e direito à liberdade de expressão e cujo título se referia à duração da relação sexual. Mais generoso ou mais resistente do que seu colega estadunidense, o brasileiro Paulo Coelho, quando escreveu um livro que abordava o #sexo, escolheu o título Onze Minutos.

Se os escritores populares não fornecem uma resposta definitiva, tampouco o faz o oráculo moderno, o Google.

Publicidade
Publicidade

Perguntas sobre a duração ideal do ato sexual, na verdade, estão entre as mais feitas ao mecanismo de busca. As respostas, como não poderia deixar de ser com uma questão tão pessoal e subjetiva, variam enormemente.

Talvez esperando uma resposta definitiva para a longeva questão, cientistas realizaram pesquisas nas quais se perguntou a voluntárias sobre suas ideias sobre a duração ideal do sexo. Se alguém deve ser capaz de dizer qual a duração ideal do sexo para as mulheres, devem ser as próprias mulheres.

Os resultados obtidos, verdade seja dita, são bastante surpreendentes. Considerem-se, por exemplo, os resultados de duas pesquisas publicadas por prestigiosos periódicos científicos. A primeira pesquisa foi publicada pelo Journal of Sex Research (Jornal da Pesquisa de Sexo, em tradução livre) em 2004 abrangeu 152 casais.

Publicidade

Às mulheres, perguntou-se qual o tempo ideal para as preliminares. A resposta média foram intermináveis 18 minutos - justamente a soma das opções de Wallace e Coelho para representar o ato sexual!

Outra pesquisa, publicada em 2008 pelo Journal of Sexual Medicine (Jornal de Medicina Sexual, em tradução livre), abrangeu 50 casais. Nessa pesquisa, a resposta foi quanto à duração ideal da penetração. As respostas variaram entre 7 e 13 minutos.

Supondo que se possa somar o resultado da pesquisa em que se perguntou sobre a duração ideal das preliminares e o resultado de outra em que se perguntou a duração ideal da penetração, para assim obter a duração ideal do ato, chega-se a entre 25 e 31 minutos para o sexo como um todo.

O interessante é que esse resultado é parecido com a duração ideal defendida por Ava Cadell, terapeuta sexual e autor do livro The Pocket Idiot’s Guide to Oral Sex (algo como Guia de Bolso do Idiota para o Sexo Oral).

Para os que se sentem intimidados por essas durações, repita-se, ideais, talvez reste o consolo de saber que uma pesquisa com 500 casais heterossexuais identificou como média da duração das relações deles, excetuando-se preliminares, 5 minutos e 24 segundos. #Mulher #Relacionamento