São muitas as dúvidas que envolvem a vida íntima da mulher, e nem sempre conseguimos esclarecer essas dúvidas que assombram diversas áreas envolvendo a nossa vida amorosa e íntima. Procurar um especialista pode oferecer os esclarecimentos que buscamos, porém, muitas mulheres ainda sentem vergonha de revelar suas dúvidas mais íntimas, achando que podem ser julgadas por aquele que está buscando somente ajudar e explicar qualquer tipo de assunto relacionado à intimidade da mulher.

Mesmo se relacionando com alguém, muitas vezes, ficamos dias sem fazer amor, e isso ocorre por muitos motivos, e não deve ser visto como um grande problema amoroso, principalmente se isso não durar por um período muito longo.

Publicidade
Publicidade

Muitas mulheres acham que ficar sem fazer amor faz com que seu órgão íntimo fique mais apertado, mas para que isso fique finalmente esclarecido, a revista norte-americana “Women’s Health” procurou saber com um especialista em Saúde se isso realmente acontece com o corpo feminino.

Jennifer Wider, uma ginecologista conceituada, foi bem confiante ao afirmar que isso não passa de um mito.

“É comum pensar que a mulher que tem uma vida íntima ativa tenha o seu órgão íntimo mais largo, bem diferente daquelas que costumam fazer amor com uma menor frequência, porém, isso é um engano, pois tudo não passa de uma visão equivocada”, revela a ginecologista.

Conforme a especialista explica, vários estudos que envolvem o assunto indicam que o órgão feminino pode passar por algumas mudanças quando a mulher dá à luz, porém, aproximadamente depois de seis meses ela tende a voltar ao normal.

Publicidade

A idade também pode afetar a elasticidade, principalmente quando a mulher começa a apresentar algumas reduções hormonais, e é nesse momento que as paredes do órgão podem ficar mais finas e delicadas, fazendo com que os músculos se tornem mais relaxados e menos elásticos.

Ela finaliza explicando que nada muda se a mulher passar um longo período sem ter relações íntimas. A musculatura do local é extremamente elástica e se contraem durante a relação intima, voltando ao normal logo depois que o ato se finaliza.

“Como já expliquei acima, as únicas mudanças que podem acontecer e afetar essa parte do corpo feminino são apenas dois acontecimentos distintos: a idade e o parto normal”, ressalta a especialista.

Sendo assim, tudo isso nada mais é que um grande mito que assombra e embaralha a cabeça das mulheres. Espero que tenham gostado e esclarecido as dúvidas de vocês. #Comportamento #Relacionamento