Existem três tipos de ufólogos - pessoas que investigam fenômenos relativos à presença alienígena na Terra e no espaço. O primeiro grupo, constituído de pesquisadores especulativos, se limita a reportar avistamentos de supostos objetos voadores não identificados (#OVNIS/UFOs).

Publicidade

O segundo, formado por estudiosos esotéricos, acredita piamente que extraterrestres são nossos deuses criadores e vivem em outras dimensões.

E o terceiro tipo é constituído por investigadores científicos. São indivíduos que exercem as funções de detetive e cientista. Eles vão em busca de documentos oficiais, encaminham as evidências (quando elas existem) para exames laboratoriais etc.

E é justamente no último grupo que os ufólogos Josef David S.

Publicidade

Prado, presidente da Rede Brasileira de Pesquisas Ufológicas, e Edison Boaventura Jr, presidente do grupo ufológico do Guarujá, se encaixam.

Ontem mesmo, 12, eles revelaram dois acontecimentos impactantes referentes a casos de ovnis no #Brasil.

Um deles foi o exame científico efetuado na Universidade de São Paulo (USP), onde foi comprovado que o material recolhido numa praia de Ubatuba, em 1957, veio do espaço.

Na época, moradores disseram que os destroços pertenciam a um ovni acidentado. Clique AQUI [VIDEO] para conhecer detalhes.

O outro acontecimento tem relação com documentos desconhecidos do público, sobre investigações oficiais da Força Aérea Brasileira a respeito desses objetos.

DOCUMENTOS INÉDITOS DA FAB

Embora militares sejam reticentes quanto a existência de objetos voadores não identificados, os ufólogos, na companhia do colega Osmar de Freitas, ao investigarem ocorrências de pousos de ovnis [VIDEO] no município de Ibiúna, São Paulo, encontraram arquivos oficiais da Força Aérea Brasileira (FAB) nunca antes revelados ao público..

Publicidade

Apresentados com exclusividade pelos profissionais, responsáveis por administrar um site chamado Portal Burn (Brazilian UFO Research Network), os documentos mostrados a eles por Edgar de Campos Rosa Jr, filho do ex-militar da FAB, Edgard de Campos Rosa, encarregado de pesquisar ovnis nos anos 60, evidenciam o interesse da Força Aérea Brasileira pelo fenômeno dos discos voadores.

O pai de Rosa Jr, por exemplo, segundo documento de 2 de maio de 1969, era militar credenciado pelo Sistema de Investigação de Objetos Aéreos Não Identificados (SIOANI) da FAB.

Certamente, o militar recebeu treinamentos específicos para procedimentos relativos às averiguações de ovnis.

Esses arquivos, disponibilizados online pelos ufólogos do portal Burn, evidenciam o interesse das autoridades pelo assunto. (veja link abaixo).

http://www.portalburn.com.br/downloads/cioani/Pasta_PIOANI_Edgard_Rosa_-_Ibiuna_SP.pdf

A seguir, assista ao vídeo dos pesquisadores explicando em detalhes a exclusiva descoberta dos documentos confidenciais, nunca antes publicados na imprensa.

Antes disso, não deixe de conferir o site. Nele, você verá as últimas novidades apresentadas pelo grupo. Acesse: http://www.portalburn.com.br

#Curiosidades